Em negocios / emprestimos

Procura de empresas por crédito caiu 10% em novembro, diz o Serasa

A retração mensal da demanda por crédito em novembro foi mais acentuada entre as empresas de pequeno e médio porte, com queda de 10,5%

A demanda das empresas por crédito caiu 10% em novembro ante outubro, na série sem ajuste sazonal, segundo a Serasa Experian. Na comparação com novembro do ano passado, houve alta de 7,9% no Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito, enquanto, no acumulado do ano, a expansão é de 5,4% sobre igual intervalo de 2013.

 

De acordo com os economistas da instituição, a menor quantidade de dias úteis em novembro deste ano em comparação com outubro (23 contra 20), o encarecimento do custo do crédito, o baixo grau de confiança dos empresários e o fraco dinamismo da atividade econômica, influenciaram negativamente a demanda das empresas por crédito no período.

 

A retração mensal da demanda por crédito em novembro foi mais acentuada entre as empresas de pequeno e médio porte, com queda de 10,5%. Já nas empresas de médio porte a busca por crédito recuou 3,4%, ao passo que nas grandes empresas houve retração de 1,3%. No acumulado do ano, porém, as pequenas e médias e empresas são as que lideram a expansão na busca por crédito, com acréscimo de 6,0%, seguidas pelas de grande porte, com avanço de 5,8%. Houve diminuição na demanda por crédito apenas entre as companhias de médio porte, com recuo de -3,9% no acumulado dos onze primeiros meses de 2014 sobre igual período de 2013.

 

Na base de comparação mensal, sem ajuste, a retração foi generalizada em todos os segmentos de atividade: Serviços (-10,6%), Indústria (-10,2%) e Comércio (-9,4%). Por outro lado, no acumulado do ano, os três setores registram alta na procura das empresas por crédito: Serviços (+7,4%), Indústria (+6,7%) e Comércio (+3,3%).

 

Na análise por região, a demanda recuou de maneira mais significativa no Centro-Oeste (-17,8%) na comparação de novembro ante outubro, na série sem ajuste. Houve retrações similares no Sul (-10,2%) e Sudeste (-9,5%) e de mesma intensidade no Norte e Nordeste, ambas com queda de 7,3%. No acumulado do ano, no entanto, todas as regiões registraram expansão na demanda das empresas por crédito: Sudeste (+3,4%), Sul (+3,8%), Nordeste (+7,0%), Centro-Oeste (+10,5%) e Norte (+10,7%).

 

O indicador da Serasa é construído a partir de uma amostra de cerca de 1,2 milhão de CNPJs consultados mensalmente na base de dados da empresa. A quantidade de CNPJs consultados, especificamente nas transações que configuram alguma relação creditícia entre as empresas e as instituições do sistema financeiro ou empresas não financeiras, é transformada em número índice (média de 2008 = 100).

Contato