Em negocios / como-vender-mais

Marca de roupas provoca United nas redes sociais após aérea proibir o uso de leggings

A United proibiu, no final de março, o embarque de duas passageiras que usavam leggings

Puma
(Reprodução/Twitter)

SÃO PAULO – No final de março, a United Airlines virou notícia ao proibir duas passageiras de embarcar no voo por usarem calça legging. Aproveitando a repercussão, a marca de roupas Puma passou a oferecer 20% de desconto na compra de leggings a todos os clientes que apresentassem bilhetes aéreos antigos ou novos da United Airlines.

Em publicação feita no perfil do Twitter, a marca anunciou que “nós voamos em nossas leggings”, explicando também que a promoção é válida em todas as lojas da Puma nos Estados Unidos e até o dia 9 de abril.

Após a repercussão do ocorrido e manifestações contrárias à United, a empresa justificou que as passageiras estavam voando pela categoria “United Pass Riders”, para amigos e familiares de funcionários da companhia, e que para os passageiros desta categoria o uso de leggings é proibido.

“Quando utilizam esse benefício, todos os passageiros e funcionários são considerados representantes da United. Como outras companhias aéreas, nós temos um código de vestimenta cujos passageiros e funcionários devem seguir. As passageiras desta manhã eram da classe United Pass e não estavam de acordo com nosso dress code”, explicou a companhia em comunicado, explicando que para os demais passageiros, o uso de leggings é permitido.

Confira abaixo o anúncio da promoção da Puma:

Contato