Em minhas-financas / turismo

Viajar para a Europa vai ficar mais barato em 2018, diz estudo

Neste ano, tanto a queda nos preços quanto o "boom" no número de aéreas levou a um aumento de 29% nas reservas para a Europa, apontou o relatório

Viagem
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Viajar para a Europa ficou mais barato em 2017 e, no próximo ano, deve ficar ainda mais, aponta um levantamento da companhia de viagens ODIGEO.

Neste ano, a queda nos preços de viagens de longa distância foi de 7%. “Companhias aéreas pela Europa estão cada vez mais entrando em uma ‘guerra transatlântica’ de preços, com companhias low-cost como a Norwegian vendendo passagens do Reino Unido para os Estados Unidos por US$ 183 ida e volta”, diz o relatório.

O barateamento dos tíquetes aéreos vem como uma estratégia das aéreas para competir com as low-cost, que tem se “proliferado” nos diversos continentes: desde 2012, 15 companhias low-cost que operam voos de longa distância surgiram no mercado, desafiando as companhias mais tradicionais do mercado.

“Em particular, temos visto um aumento no número de turistas tirando vantagens das novas opções de low-cost para voos de longa distância e novas rotas na Europa”, diz o relatório.

Entre as aéreas que entraram para o mercado recentemente estão a Joon, recém-criada pela Air France para atender o público millenniials, a WOW Air, AirAsiaX e a LEVEL, do mesmo grupo da British Airways. Vale lembrar que a Joon possui rotas partindo de Fortaleza, no Brasil, com destino à Paris

Neste ano, tanto a queda nos preços quanto o “boom” no número de aéreas levou a um aumento de 29% nas reservas para a Europa, apontou o relatório. Novamente, para 2018 a tendência é de que esse número fique ainda maior.

Contato