Em minhas-financas / turismo

Estudo: os comportamentos mais irritantes dentro de aviões

As 10 coisas que mais irritam passageiros de voos norte-americanos

SÃO PAULO – A Expedia, maior agência de viagens do mundo, realizou um levantamento em parceria com a GFK para descobrir os comportamentos que mais irritam os passageiros durante voos de avião. Pelo terceiro ano consecutivo, o hábito de chutar o assento à frente venceu a pesquisa, chamada “Estudo de Etiqueta no Avião”.

Também levaram destaque os comportamentos de pais negligentes – cujas crianças são deixadas de lado quando choram ou se comportam mal – e de pessoas que não cuidam de sua higiene pessoal, em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Além das crianças barulhentas, outros sons também incomodam os viajantes: o das pessoas que escutam música ou fala alto demais e aquele de quem resolve conversar com o passageiro ao lado, por exemplo. Cerca de 35% dos passageiros disseram que pagariam mais caro para ficar em uma zona silenciosa do avião, se possível.

Também foram citadas pessoas que bebem muito e têm comportamentos “disruptivos” durante o voo.

Sobre reclinar o assento, as pessoas aparentemente se incomodam mais quando a pessoa não tem paciência e já deita o encosto assim que o avião decola. Cerca de 37% dos norte-americanos ouvidos disseram que prefeririam que não fosse possível reclinar os assentos, mas 53% deles reclinam seus próprios assentos durante o voo.

Confira, abaixo, a lista completa e a porcentagem de pesquisados que citou cada um dos problemas:

1. O “chutador de assentos” (64%)

2. Pais negligentes (59%)

3. Passageiro “aromático” (55%)

4. O “barulhento” (49%)

5. O “beberrão” (49%)

6. O “conversador” (40%)

7. O Fura-fila (35%)

8. Reclinadores de assentos (35%)

9. Pessoas que ocupam todo o descanso de braço (34%)

10. Passageiros famintos (30%)

Bebê em voo
(Reproduçao/Facebook)

Contato