Em minhas-financas / precos

Custo da construção acelera alta para 0,65% em abril, apurou a FGV

O índice relativo a Mão de Obra registrou variação de 0,38%, em abril; no mês anterior, a variação registrada foi de 0,31%

trabalhador da construção civil
(Paulo Whitaker/Reuters)

O Índice Nacional de Custo da Construção - Mercado (INCC-M) ficou em 0,65% em abril, mostrando aceleração ante a alta de 0,36% registrada em março, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta segunda-feira, 27. A taxa ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo AE Projeções (que iam de 0,57% a 0,89%) e abaixo da mediana, de 0,74%. Até fevereiro, o INCC-M acumula altas de 2,23% no ano e de 6,94% em 12 meses.

 

O grupo Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,95% em abril, após o avanço de 0,41% apurado na leitura do mês anterior. Dentro deste grupo, o índice correspondente a Materiais e Equipamentos registrou variação de 1,14%, ante 0,41% em março, enquanto o referente a Serviços passou de uma taxa de 0,44%, em março, para 0,24%, em abril.

 

O índice relativo a Mão de Obra registrou variação de 0,38%, em abril. No mês anterior, a variação registrada foi de 0,31%. A aceleração desta classe de despesa continua influenciada pelo reajuste salarial em Salvador., por sua vez, recuou para 0,22%, após ficar em 1% em janeiro.

 

Entre as sete capitais analisadas, quatro apresentaram aceleração em suas taxas de variação: Salvador (1,82% para 2,68%), São Paulo (0,06% para 0,50%), Belo Horizonte (0,25% para 0,46%), Rio de Janeiro (0,16% para 0,34%) e São Paulo (0,06% para 0,50%). Por outro lado, Brasília (0,40% para 0,29%), Recife (0,33% para 0,28%) e Porto Alegre (0,54% para 0,52%) indicaram desaceleração.

Contato