Em minhas-financas / planeje-suas-financas

Mulher que tem 6 fontes de renda diz porque diversificar é essencial

Dorie Clark, de 39 anos, foi demitida de seu emprego e ficou sem saber o que fazer, já que o trabalho era sua única fonte de renda  

Dorie Clark
(Reprodução)

SÃO PAULO – Você talvez já tenha passado por um momento de pânico por não saber como pagar seu próximo aluguel, ou a fatura do cartão de crédito, após uma demissão ou uma redução de salário. Dorie Clark, de 39 anos, enfrentou uma situação parecida anos atrás: foi demitida de seu emprego e ficou sem saber o que fazer, já que o trabalho era sua única fonte de renda. Mas embora tenha sido uma fase difícil, ela aprendeu uma grande lição que mudou os rumos de sua vida.

Em entrevista ao InfoMoney, Clark conta que após ser demitida ela decidiu que nunca mais confiaria sua vida financeira em uma única fonte de renda novamente. Com o tempo, ela criou um estilo de vida estável com nada menos do que seis fluxos de renda.  

Ela é jornalista e formada em filosofia, embora hoje seja empreendedora e atue como consultora de marketing para empresas. A demissão aconteceu em 2000, quando perdeu seu cargo como repórter política. “Não tive nenhum aviso e recebi apenas quatro dias de indenização. Algo que parecia certo provou ser muito inseguro, e teria sido muito útil ter uma outra fonte de renda para recorrer”, explica.

Seguiu a vida fazendo alguns bicos, época em que começou a empreender, e alguns cursos em administração e negócios. Mas foi apenas em 2013 que ela começou a pensar seriamente em criar múltiplos fluxos de receita. “Eu já era empreendedora há alguns anos e estava fazendo apenas um tipo de projeto: marketing para empresas. Eu percebi que poderia tornar meu negócio ainda mais robusto e seguro se eu também tivesse diferentes fluxos de renda e fizesse coisas diferentes para ganhar dinheiro”, diz Clark.

Ela entende que a ideia de diversificar sua renda surgiu porque ganhou dinheiro trabalhando com muitos clientes diferentes com o negócio de marketing. "Quando percebi que dava para trazer dinheiro de vários lugares diferentes, comecei a consolidar e estudar essa ideia de forma mais séria", diz. 

Por que você precisa diversificar sua renda

Quem investe em ações já está acostumado com a ideia de diversificação. “Todo mundo sabe que [investir em um único papel] é uma má ideia. Você precisa diversificar”, diz.

De acordo com ela, o mesmo conceito deve ser usado com outras fontes de renda. "Eu fiz muita pesquisa ao longo dos anos e conclui que uma das melhores maneiras de criar uma estabilidade profissional legítima e real para nós mesmos é ter múltiplos fluxos de renda”, garante.

Ela explica que a ideia funciona certamente para empresários. Mas, mesmo para pessoas que trabalham dentro de uma empresa e que têm um chefe podem ter um fluxo de renda secundário de algum tipo - seja vendendo um produto caseiro, ou dando aula de algo que sabe ou qualquer outro tipo de trabalho secundário que dê dinheiro. “Ter essa linha lateral, uma segunda renda, oferece proteção adicional contra a incerteza”, afirma. 

Clark hoje possui 6 fontes de renda: é consultora, dá coaching executivo, dá aulas de administração, escreve livros, dá cursos online, e ganha para participar de palestras e eventos.

“No meu caso não é tão difícil ter vários fluxos de renda - porque não estou fazendo coisas muito diferentes. Minha equipe é bem pequena. Ao invés disso, são atividades relacionadas em que estou falando para públicos-alvos semelhantes, portanto, promover uma coisa que eu faço, como meu livro mais recente, pode ajudar a gerar oportunidades de falar ou pessoas que possam se interessar em participar de algum dos meus cursos, por exemplo”, explica.

Entrepreneurial You, livro lançado por ela no fim do ano passado, mostra como não se pode confiar em seu empregador para fornecer oportunidades de desenvolvimento profissional ou para mapear sua progressão na carreira. "Você precisa identificar onde você quer ir e procurar as habilidades e a rede para chegar lá. Essa é a essência de cultivar uma mentalidade empreendedora", segundo Clark. 

Para ela a importância de diversificar o caminho do seu dinheiro é nunca depender de apenas uma fonte de renda. "Eu passei por isso na pele, e não foi legal, então eu reitero que as pessoas devem ter opções para quando surgirem emergências", diz. 

Claro que 6 fluxos de renda podem ser muito, ainda mais adaptando a situação para a realidade brasileira, mas se você conseguir ter uma segunda fonte de renda, pode investir outra parte do dinheiro e montar seu fundo de emergência para não passar apertado. Você pode começar com uma aplicação como o Tesouro Direto, que não exige uma quantia alta para começar a investir e você empresta seu dinheiro para o governo que te paga juros e, aos poucos, ir colocando cada vez mais dinheiro.

"Diversificar seus fluxos de renda não é apenas uma maneira de ganhar mais dinheiro, mas também uma forma de fornecer segurança profissional, além de aprender novas e valiosas habilidades", acredita Clark. 

... e sua carreira

Para além do bolso, a diversificação de Clark envolveu toda sua carreira. Afinal, hoje ela atua como consultora de estratégia de marketing para empresa, dá aulas e palestras e tem seu blog pessoal. 

Ela afirma que não há um tempo certo para começar a fazer novas coisas. "Nunca é cedo demais para começar a diversificar sua carreira e sua renda. No entanto, é importante não fazer tudo de uma vez só. Domine um fluxo de renda primeiro, para que você seja bom nisso e esteja constantemente gerando receita. Então, pense em adicionar um - ou, no máximo, dois - novos fluxos de renda por ano. Isso manterá as coisas em um ritmo administrável", aconselha.

Além disso, Clark acredita que essa diversificação de renda pode funcionar para qualquer um, dadas as possibilidades oferecidas pela internet. "Um engenheiro no Brasil poderia, por exemplo, criar um aplicativo de smartphone (supondo que isso não seja proibido em seu contrato com seu empregador). E um professor da Alemanha pode começar um negócio de tutoria ou criar um curso online ensinando o que ele sabe a um público mais amplo. Todo mundo pode", diz.

A principal habilidade de um profissional atualmente é "flexibilidade e disposição para se reinventar", segundo Clark. "O trabalho para o qual você é contratado hoje pode mudar a qualquer momento e provavelmente não será o mesmo em dois anos ou cinco anos. Você precisa se adaptar e estar preparado", aconselha a empreendedora. 

Você quer investir para montar seu fundo de emergência? Abra uma conta na XP.  

Contato