Por Gladys Ferraz Magalhães Em minhas-financas  01 dez, 2011 11h52

Otimismo do consumidor cresce pelo terceiro mês consecutivo

Expectativa do Consumidor teve aumento de 0,4% frente a outubro; alta acumulada nos últimos três meses foi de 1,3%

Por Gladys Ferraz Magalhães Em minhas-financas  01 dez, 2011 11h52

SÃO PAULO – O otimismo do consumidor brasileiro cresceu pela terceira vez consecutiva em novembro, apresentando alta de 0,4%, na comparação com outubro. A alta acumulada nos últimos três meses foi de 1,3%.

De acordo com o Inec (Índice Nacional de Expectativa do Consumidor), divulgado nesta quinta-feira (1) pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), apesar do acréscimo apresentado nos últimos meses, no confronto anual, o otimismo do brasileiro recuou 4,7%.

Quedas
Ainda segundo a pesquisa, todos os componentes do Inec registraram decréscimo na comparação com o mesmo mês de 2010, ou seja, as expectativas para os próximos seis meses sobre inflação, desemprego, renda, situação financeira, endividamento e compras de bens de maior valor estão menos otimistas que em novembro do ano passado. Neste caso, o destaque foi a expectativa de inflação, que caiu 15,1%.

Na comparação com outubro, porém, apenas dois dos seis indicadores que compõem o índice apresentaram redução índice de evolução do desemprego (-3%) e endividamento (-0,8%).

Por pontuação, os índices que obtiveram maior resultado em novembro foram os da expectativa de desemprego (126,9 pontos), renda pessoal (114,9 pontos), compras de bens de maior valor (114,5 pontos) e situação financeira (114,4 pontos). Os piores colocados foram os de endividamento (107,4 pontos) e expectativa de inflação (102,1 pontos).

Contato