Em minhas-financas

Idosos que vivem sozinhos gastam mais com consumo de lazer e bem-estar

Presença de filhos e outros familiares em casa ainda impõe obrigações orçamentárias à população da terceira idade

SÃO PAULO -  A mudança de estrutura nos lares das pessoas acima de 60 anos faz com que cada vez mais a faixa da população da terceira idade busque viver melhor, aumentando, para isso, seu nível de consumo para seu próprio bem-estar.

A partir de um estudo feito pela Somatório Pesquisa, foi identificado que algumas despesas de consumo aumentam significativamente nos domicílios classificados como solitários (apenas um morador) ou ninhos vazios (casais maduros sem filhos ou outros parentes).

Os gastos com lazer fora de casa, por exemplo, ficam, em média, em R$ 157 por mês nos domicílios solitários e em R$ 119 nos chamados ninhos vazios.  Nos lares considerados ninho cheio (casais com filhos solteiros morando juntos) e multifamiliar (composto por mais de um núcleo familiar), os gastos mensais médios dessa categoria ficam em R$ 110 e R$ 108, respectivamente.

Despesas com alimentação fora de casa chegam a R$ 208 nos ninhos vazios, enquanto a média dos ninhos cheios é de R$ 150.

Obrigações
“É curioso notar que, nestes domicílios mais enxutos, onde os seniores exercem plenamente sua autonomia e independência de outros familiares mais jovens, certas despesas de consumo sejam maiores ou nos mesmos níveis que nos domicílios dos tipos ninho cheio e multifamiliares, onde há mais pessoas contribuindo com a renda”, analisa Marcelo Guerra, coordenador do painel que acompanha as mudanças de hábitos dos indivíduos com 60 anos ou mais no Brasil.

A análise dos padrões de gastos e de outras informações, como frequência de idas ao shopping center, realização de viagens, participação em grupos organizados, indicam que os seniores que moram sozinhos ou apenas com seus cônjuges são mais propensos a consumir do que a poupar. Segundo a pesquisa, a presença de filhos ou outros familiares dentro de casa “impõe certas obrigações orçamentárias” ao membro da terceira idade.

Contato