Em minhas-financas / impostos

Haddad eleva imposto sobre mercado imobiliário em até 173%

Isso só deverá ocorrer quando se usa a tabela como referência, ou seja, em cerca de 20% das transações

SÃO PAULO - A prefeitura de São Paulo reajustou a tabela do ITBI (Imposto sobre a transmissão de bens imóveis) em até 173%. Essa é a tabela de valor dos imóveis como referência para pagamento de impostos em transações imobiliárias e deve fazer com que proprietários paguem mais imposto na hora de transferir um imóvel de nome. 

Isso só deverá ocorrer quando se usa a tabela como referência, ou seja, em cerca de 20% das transações - na estimativa da prefeitura. Essa tabela, o valor venal de referência, é usada pela prefeitura para pagar o ITBI quando o valor da venda está abaixo do valor real - ou quando se recebe o imóvel de herança ou doação. 

A prefeitura não informou a média dos reajustes, mas destacou que essa tabela não é usada para o cálculo do IPTU. O aumento do valor é importante para elevar a arrecadação da prefeitura, que está com dificuldades fiscais e teve o aumento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) barrado na justiça

No ano passado, a prefeitura arrecadou R$ 1,4 bilhão com o ITBI - que é 2% do valor do imóvel. De acordo com a Folha de S. Paulo, o reajuste médio deve ter sido de cerca de 48%, contra um crescimento de 23% no ano passado. No último mandato de Gilberto Kassab, o aumento foi de 48% durante os quatro anos. 

De acordo com uma análise realizada pelo jornal, a região mais impactada pelo aumento parece ter sido o extremo sul da capital paulista - com aumento de 173%. 

Fernando Haddad, prefeito eleito de São Paulo
(Wikimedia Commons)

Contato