Em minhas-financas / gadgets

Novo golpe do WhatsApp com times de futebol já afetou mais de 2 milhões de pessoas

Até agora, a armadilha já afetou mais de 400 mil torcedores do Flamengo; 382 mil torcedores do palmeiras e 358 mil corintianos

WhatsApp
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Um novo golpe do WhatsApp promete personalizar o aplicativo de conversa com as cores dos times mais populares do futebol brasileiro, segundo dados da empresa de segurança online PSafe. O golpe já afetou mais de 2 milhões de pessoas.

A armadilha já afetou mais de 400 mil torcedores do Flamengo, 382 mil torcedores do Palmeiras e 358 mil corintianos, segundo os dados mais recentes da empresa. Ao todo, torcedores de 15 clubes de diferentes estados brasileiros foram vítimas do ataque.

O golpe consiste no recebimento de mensagens de contatos conhecidos, ou de algum grupo do WhatsApp, convidando o usuário a clicar no anúncio da promoção para poder personalizar a rede social com o tema de seu time de coração.

Ao clicar no link relacionado ao seu clube, a vítima é direcionada para uma página na qual deve compartilhar o suposto serviço para oito amigos ou dez grupos via WhatsApp e também é induzido a preencher seus dados em serviço de SMS pago para, só então, poder baixar o falso pacote de personalização.

Como evitar

O gerente de segurança da PSafe, Emilio Simoni explica que o golpe utiliza duas paixões do brasileiro – o futebol e o WhatsApp – para se disseminar. “Ao explorar temas muito populares, como o esporte, e o WhatsApp, os hackers conseguem gerar golpes de alto impacto. É preciso ficar atento ao receber este tipo de conteúdo suspeito de amigos e grupos do qual faz parte no aplicativo", alerta.

Outra recomendação importante para os usuários de smartphone é contar sempre com um antivírus com a função ‘antiphishing’ instalada, que é a função que checa os links e endereços de websites para averiguar se é malicioso ou não. O aplicativo PSafe DFNDR, por exemplo, bloqueia mais de 700 mil tentativas de ataques phishing por dia no mundo.

A assessoria do WhatsApp afirma que não pode comentar o caso, mas que não usa “aplicativo para enviar mensagens para seus usuários e trabalha cuidadosamente para reduzir as mensagens indesejadas que chegam por meio de seu sistema”. 

O WhatsApp recomenda bloquear o remetente, desconsiderar a mensagem e apagá-la. E para evitar mais danos, nunca compartilhe esse tipo de mensagem suspeita oferecendo serviços inéditos.

Veja algumas fotos de como o golpe aparece para os usuários: 

Contato