Seguro para smartphone; saiba como funciona e quanto custa

De acidentes à roubo, coberturas podem variar de R$ 5 a R$ 343
Por Fabiana Pimentel  
a a a

SÃO PAULO - A facilidade em usar o mesmo aparelho para fazer ligações, acessar e-mail, redes sociais e bancos, tem feito com que os smartphones estejam cada vez mais presentes na vida do brasileiro.

Mas com tantas facilidades, perder ou ter o aparelho roubado pode ser uma verdadeira dor de cabeça para o usuário. Há também que se preocupar com problemas relacionados à acidentes, como trinca da tela ou aparelho que cai na água.

Um seguro para smartphone pode variar de R$ 5 para cobertura de acidentes até R$ 343 para um modelo de aparelho avaliado em R$ 2.599.

Apenas reparos
É possível entrar para uma espécie de clube para ter direito uma assistência técnica para o aparelho em caso de acidente.

No Pitzi, o consumidor se associa ao clube num prazo de até trinta dias após a compra do aparelho. Com essa cobertura, a empresa conserta o aparelho em até cinco dias.

Segundo o sócio-fundador da Pitzi, Daniel Hatkoff, os problemas mais comuns são quebra da tela, aparelho que molhou ou parou de funcionar.

Para participar do clube, o consumidor terá de desembolsar uma mensalidade que pode variar de R$ 5 a R$ 25, no caso do Iphone 4S. Além disso, para realizar o reparo será necessário pagar uma taxa de R$ 75.

Cobertura completa
Além da cobertura para danos ao smartphone, é possível contratar um seguro que cobre roubo e danos elétricos. No caso de roubo, não há cobertura se o aparelho for subtraído de dentro do carro, por exemplo.

O seguro para equipamentos portáteis da Porto Seguro também cobrem situações em que o aparelho sofreu danos causados por impacto de veículos, incêndios, explosões ou vendavais.

Neste caso, o valor do seguro varia de acordo com o tipo de cobertura e também da data em que o aparelho foi comprado.

Veja três simulações considerando a compra do produto nesta semana:

1. Aparelho avaliado em R$ 399: na cobertura de subtração de bem e danos ao aparelho, o seguro custa R$ 80,55 ou três parcelas de R$ 26,85. O mesmo valor permanece se na apólice for acrescentada cobertura contra danos elétricos.

2. Aparelho avaliado em R$ 1999: na cobertura de subtração de bem e danos ao aparelho, o seguro custa R$ 268,30 ou quatro parcelas de R$ 67,08. Já acrescentando a cobertura contra danos elétricos, o seguro sai por R$ 295,13 ou quatro parcelas de R$ 73,78.

3. Aparelho avaliado em R$ 2599: na cobertura de subtração de bem e danos ao aparelho, o seguro custa R$ 343,50 ou quatro parcelas de R$ 85,87. Já acrescentando a cobertura contra danos elétricos, o seguro sai por R$ 371,41 ou quatro parcelas de R$ 92,85.

É possível acrescentar na apólice deste tipo de seguro a cobertura internacional, na qual as garantias contratadas pelo cliente são estendidas para assegurar eventuais sinistros sofridos pelos equipamentos em países do exterior.

Deixe seu comentário