Crédito educativo de banco privado é opção para quem quer cursar o Ensino Superior

Idealizado para facilitar a conquista do diploma, o crédito financia o pagamento dos cursos, com taxas diferenciadas
Por Gladys Ferraz Magalhães  
a a a

SÃO PAULO – O estudante que termina o Ensino Médio e pretende cursar o Ensino Superior pode ter no crédito universitário de bancos privados uma alternativa para o pagamento do alto custo das mensalidades.

Idealizado para facilitar a conquista do diploma, o crédito financia o pagamento dos cursos, com taxas e condições diferenciadas e acessíveis.

No Itaú Unibanco, por exemplo, o crédito universitário pode ser contratado por alunos de universidades conveniadas em todo o País, sendo que o contrato pode ser renovado a cada semestre e cada período de seis meses pode ser pago em até 12 parcelas mensais. As prestações de cada novo contrato, contudo, só são cobradas quando termina o pagamento dos contratos anteriores.

Quanto aos valores, com o crédito do Itaú Unibanco, o universitário paga metade da mensalidade e o restantes quita depois.

“O crédito universitário contribui para que o estudante possa tornar-se um profissional mais qualificado, com melhores condições de conquistar uma boa posição no mercado de trabalho, ao mesmo tempo em que dá mais tranquilidade às famílias, que em muitos casos realizam um esforço conjunto e se privam de outros gastos para ajudar os alunos a pagar a faculdade”, diz o diretor do Itaú Unibanco, Marcos Magalhães.

Outras instituições
Além do Itaú Unibanco, o grupo Santander Brasil tem uma linha que está em fase piloto, com previsão de lançamento para o segundo semestre. Para utilizá-la, o estudante precisa ser aluno de uma universidade conveniada ao banco, que financia até 100% do valor do curso, tendo o contrato de ser renovado a cada seis meses.

Já o Bradesco, segundo informações de sua assessoria de imprensa, deve lançar uma linha de financiamento para estudantes da graduação em breve. O banco, entretanto, já possui uma linha de crédito que beneficia estudantes de MBA e pós-graduação.

Neste caso, o valor máximo a ser financiado é de R$ 40 mil, sendo que as taxas de juros são de 2,43% ao mês ou 33,39% ao ano. O prazo de pagamento varia de um a 48 meses.

O grupo Santander Brasil também tem uma linha de financiamento específica para estudantes de MBAs e pós-graduação. Lançada em 2006 e batizada de “Crédito Educação Continuada”, a linha financia até 100% do valor do curso, cujo preço mínimo deve ser de R$ 1 mil, e tem taxa de 1,95% ao mês.

Deixe seu comentário