Em minhas-financas / consumo

Greve de caminhoneiros pode afetar oferta de internet e telefonia móvel, alerta sindicato

Segundo o SindiTeleBrasil, sindicato que representa as operadoras de telefonia, existe o risco de serviços serem interrompidos por conta do desabastecimento de postos de combustível 

Greve caminhoneiros
(Marcelo Pinto/APlateia)

SÃO PAULO – Além do abastecimento de supermercados e postos de combustível, a greve dos caminhoneiros, nesta terça-feira (29) em seu nono dia, pode afetar também os serviços de telecomunicações no país.

Segundo o SindiTeleBrasil, sindicato que representa as operadoras de telefonia, existe o risco de serviços serem interrompidos por conta do desabastecimento de postos de combustível – por sua vez, causado pela greve. Entre eles, a manutenção de rede e o reparo e funcionamento dos geradores das estações e comunicações, responsáveis pelo fornecimento no caso de falta de energia e que são movidos a óleo diesel.

"Até o momento não foi registrada nenhuma ocorrência, mas, devido ao baixo volume de estoque de combustível da frota de veículos que transportam as equipes, poderá haver risco de contingenciamento dessas atividades", comunicou o sindicato.

O problema está, além na possibilidade de os geradores não terem combustível para serem abastecidos,  no deslocamento de técnicos até o cliente, seja ele pessoa física ou jurídica, para realizar conserto de algum problema, esclareceu o diretor-executivo do SindiTeleBrasil, Eduardo Levy, ao site TechTudo.

A Anatel já está ciente da situação. Segundo o sindicato, foi encaminhada à agência no último domingo (27) uma solicitação formal para que o abastecimento dos veículos da frota sejam abastecidos. O presidente da Anatel, Juarez Quadros, disse em entrevista para o Valor que a agência está monitorando a situação em diversos estados brasileiros e que, até o momento, não foram registradas ocorrências que agravem os serviços.

Contato