Em minhas-financas / consumo

Brasil tem melhor posição em ranking de inflação em 10 anos - mas desempenho ainda é ruim

Informações de inflação em 38 países entre os anos de 1994 e 2018 foram comparadas

porcentagem dinheiro
(Shutterstock)

SÃO PAULO - A inflação brasileira desacelerou após atingir 10,67% em 2015, maior patamar desde 2002 e, neste ano, já registrou o menor nível desde a década de 1990. Segundo levantamento do portal Governo do Brasil, o novo cenário, além de beneficiar a população, melhorou a posição do País em um ranking global de inflação. Entre 2015 e 2018,o país avançou sete posições nessa lista.

Para chegar a esse ranking, o portal levantou e comparou informações de inflação em 38 países entre os anos de 1994 e 2018. Os dados foram coletados por meio do site internacional Global-Rates e, de acordo com a pesquisa, o Brasil passou da 37ª posição em 2015 para a 30ª em 2018.

O posto é o melhor em 10 anos, já que em 2008 o Brasil teve uma posição melhor que essa, quando ficou como a 29ª inflação do mundo. A taxa que melhorou a posição do país é o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) acumulado em 12 meses até março, que ficou em 2,68%. O número é semelhante ao de alguns países desenvolvidos, como Islândia e Grã-Bretanha.

Especialistas ponderam que essa movimentação no ranking também depende do comportamento dos outros países, mas eles avaliam, no entanto, que o Brasil tem evoluído sistematicamente ao longo dos anos.

Uma inflação em nível baixo, sem grandes oscilações, é determinante para o desenvolvimento de um país por permitir um melhor planejamento financeiro da população e incentivar o consumo e os investimentos.

Quer fazer seu dinheiro render MUITO MAIS que a inflação? Clique aqui e abra uma conta na Rico 

Contato