Em minhas-financas / consumo

Polícia prende advogados suspeitos de fraude totalizando prejuízo de R$ 100 milhões a bancos

Advogados usavam nomes falsos em processos judiciais contra banco  

logo do Banco do Brasil
(Divulgação)

SÃO PAULO – A Operação Têmis da Polícia Civil de Ribeirão Preto prendeu quatro pessoas nesta quinta-feira (11) por suspeita de fraude judicial. As estimativas são que o prejuízo causado pelo golpe sejam da ordem de R$ 100 milhões a instituições bancárias.

Serão cumpridos, ao todo, 7 mandados de prisão preventiva e 20 de busca e apreensão relacionados à fraude, que usava nomes de falsos correntistas em processos judiciais que exigiam expurgos inflacionários decorrentes do Plano Verão. Para realizar as fraudes, os advogados acusados usavam o nome do banco Nossa Caixa – hoje pertencente ao Banco do Brasil.

"Verificou-se que os supostos autores das ações possuem nomes comuns, com diversos homônimos, não guardando vínculo pessoal ou profissional com o domicílio das contas, ou as comarcas onde foram distribuídas as ações e, na verdade, apurou-se que não eram os verdadeiros correntistas", disse a Polícia Civil em comunicado.

A intenção dos advogados era lucrar com o dinheiro levantado nos processos fraudulentos. "Com isso, a fraude processual baseada em quebra de sigilo bancário e subsequente captação de clientela induziu a erro o poder judiciário e poderia ocasionar um prejuízo estimado aos bancos em torno de cem milhões de reais”, continua a entidade.

Contato