Em minhas-financas / consumo

Petrobras vai rever regra de reajuste do gás de cozinha após 68% de alta em 6 meses

Valor era reajustado no dia 5 de cada mês desde junho

 SÃO PAULO – O preço do gás de cozinha, que já subiu 68% desde junho, terá novas regras de reajustes em breve, anunciou a Petrobras nesta quinta-feira (7). Naquele mês, foi aplicada uma regra de reajustes mensais, sempre no dia 5. Essa periodicidade agora será extinta.

A mudança, cujas regras finais ainda não foram definidas, se aplica exclusivamente ao GLP de uso residencial, comercializado em botijões de 13 kg, e não não terá reflexo sobre os demais derivados comercializados pela Petrobras.

O Grupo Executivo de Mercado de Preços (GEMP) da Petrobras reuniu-se para avaliar os resultados da metodologia. A conclusão do GEMP foi de que, “embora os preços do GLP praticados no Brasil devam ser referenciados ao mercado internacional, esta metodologia necessita ser revista”, disse a empresa em comunicado. A correção desta semana foi a última realizada com base na regra vigente.

“O mercado de referência (butano e propano na Europa) está apresentando alta volatilidade nos preços, agravada pela sazonalidade (inverno) naquela região”, explicou a estatal. “O GEMP registra que a metodologia a ser definida buscará não perpetuar os efeitos sazonais desfavoráveis (inverno) já ocorridos”, continuou.

A revisão deverá “suavizar os impactos derivados da transferência dessa volatilidade para os preços domésticos, sem perder de vista, de um lado, a necessidade de praticar preços para o GLP referenciados no mercado internacional, e, de outro a Resolução 4/2005 do Conselho Nacional de Política Energética”.

A política em questão “reconhece como de interesse para a política energética nacional a comercialização, por produtor ou importador, de gás liquefeito de petróleo (GLP), destinado exclusivamente a uso doméstico em recipientes transportáveis de capacidade de até 13kg, a preços diferenciados e inferiores aos praticados para os demais usos ou acondicionados em recipientes de outras capacidades”.

fogão gás de cozinha
(Shutterstock)

Contato