Em minhas-financas / consumo

PF diz que produtos químicos maquiavam "péssima coloração e cheiro" da carne

A operação foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (17)

SÃO PAULO – A Polícia Federal de Curitiba, no Paraná, deflagrou na manhã desta sexta-feira (17), a Operação Carne Fraca, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa liderada por fiscais agropecuários e empresários do agronegócio.

Em coletiva de imprensa, o delegado da Polícia Federal responsável pelo caso, Maurício Moscardi Grillo, afirmou que os frigoríficos investigados utilizavam produtos químicos para “maquiar” carne vencida, além de injetar água para aumentar o peso dos produtos e distribuir carne com falta de proteína.

Segundo ele, muitos dos alimentos apresentavam uma ‘péssima coloração e cheiro forte’, e para esconder, eram utilizados produtos proibidos por lei. “Eles usavam ácidos e outros produtos químicos para poder maquiar o aspecto físico do alimento. Então usavam determinados produtos cancerígenos até, para poder maquiar as características físicas do produto estragado, o cheiro", disse Moscardi.

Além disso, o delegado contou que um dos frigoríferos responsáveis por distribuir merenda escolar no Paraná, que também está sob investigação, entregava alimentos sem composição de carne. A substituição, segundo ele, era por fécula de mandioca ou proteína da soja, “que é muito mais barata, mais fácil de substituir."

Carne
(Shutterstock)

Contato