Veja os três perfis dos consumidores de luxo

Saiba por que o mercado de luxo conseguiu se destacar e aumentar o número de clientes mesmo durante a crise internacional
Por Luiza Belloni Veronesi  
a a a

SÃO PAULO - Mesmo com a crise internacional, a procura por produtos e serviços do mercado de luxo nunca foi tão grande. Mas qual é o segredo das marcas para lucrar mesmo em tempos difíceis? Segundo uma publicação no site da revista norte-americana Forbes, o sucesso está na capacidade em atingir seu público-alvo, por meio de estratégias de marketing direcionadas a cada personalidade consumista.

“Com base em pesquisas elaboradas com proprietários de jatos privados, chegamos à conclusão de que existem três tipos de personalidades de pessoas ricas e super-ricas”, afirmou o presidente do Elite Traveler Media Group ao site, Douglas Gollan. “Para cada tipo, é essencial criarmos campanhas publicitárias personalizadas". Confira abaixo quais são os perfis dos consumidores de luxo:

Formadores de opinião
Segundo a publicação, este grupo está sintonizado com os meios de comunicação mais populares, como revistas, televisão e filmes. Pela familiaridade com tais mídias, os formadores de opinião se interessam pelas novidades do mercado de luxo e são mais propensos a comprar por impulso, em comparação aos outros dois perfis.

Vencedores
Os ricos e super-ricos que fazem parte deste grupo costumam fazer compras como forma de recompensa a si mesmo ou a aqueles em seu círculo social mais íntimo. A procura por produtos e serviços luxuosos é desencadeada por um evento pessoal ou profissional, como um aniversário ou um negócio fechado.

“É preciso ressaltar que as compras são geralmente refletidas e bem pesquisadas quando o evento é bem planejado”, afirmou Gollan, acrescentando que, por essa demanda específica, as marcas de luxo precisam ser lembradas por esses consumidores, assim como a sua boa relação com o cliente. “Um deslize de um marketing mal feito pode acabar com as chances da marca ser aceita pelo consumidor deste grupo.”

Apreciadores
Entre as três personalidades, este grupo é o maior conhecedor e exigente entre os super-ricos. Esses consumidores não gastam em banalidade e pesquisam minuciosamente todos os aspectos de um produto, seja um relógio ou uma obra de arte, antes de tomar a decisão.

“Eles focam em fatores como a qualidade, valor histórico, a produção e, muitas vezes, recorrem a profissionais e especialistas para ajudar na escolha. Muitos são colecionadores notáveis de infinidades de categorias de luxo, como artes, vinhos, carros e relógios”, explica Gollan. “A diferença desse grupo é que ele tem dinheiro para comprar os produtos de seu interesse e não são apenas bons admiradores”.

Deixe seu comentário