Em minhas-financas / consorcios

Consórcios ultrapassam 900 mil contemplações em setembro

No acumulado até setembro, o número de beneficiários cresceu 13,2% em relação a 2011, com 911,5 mil contemplações

casa carro

SÃO PAULO – Os consórcios no Brasil ultrapassaram 900 mil contemplações no mês de setembro. Dados da Abac (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios), divulgados nesta quarta-feira (21), mostram que o número de consorciados que tiveram a oportunidade de comprar bens cresceu 13,2% entre os meses de janeiro e setembro, em comparação com o mesmo intervalo de 2011. Já são 911.500 contemplados este ano. No mesmo período do ano anterior, foram 805.100 contemplações.

Em setembro do ano passado, haviam 4,7 milhões de participantes em consórcios. Este ano, o número é de 5,07 milhões, um aumento de quase 8%. Já as vendas foram consideradas “estáveis com viés de alta”, pela Abac: 1,87 milhão.

A média mensal de vendas em 2012 está em 101.300, nível superior às 89.500 do ano passado. Conforme relatou a Abac, o consórcio assegura o nível do processo produtivo à medida que os consorciados são contemplados e habituam-se à cultura de poupança com um objetivo definido. 

Veículos leves
Os automóveis, camionetas e utilitários tiveram alta de 20% no total de participantes de consórcios. As vendas de novas cotas cresceram 4,7%. Em 2011 foram 615.800 e, neste ano, 644.500, considerando o período entre janeiro e setembro.

As contemplações acompanharam o número de participantes, crescendo também 20%. De 1,5 milhão em setembro de 2011, para 1,8 milhão no nono mês desse ano. Sobre o tíquete médio, este passou de R$ 34,4 mil para R$ 40,7 mil em setembro de 2012 (crescimento de 18,3%), totalizando aumento de 12,4% no volume de negócios, que em setembro chegou a R$ 27,2 bilhões.

Imóveis
Com importante papel, o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) somou R$ 85,2 milhões para consórcios imobiliários entre janeiro e setembro de 2012. Embora o número de vendas no período tenha sofrido retração de 5,3%, tanto as contemplações quanto a quantidade de participantes subiram, respectivamente, 3,9% e 9%.

Foram contabilizados neste período 665 mil consorciados e 146.300 vendas, que resultaram em 56.300 contemplações. No entanto, o valor do tíquete médio retraiu 8%, de R$ 121 mil para R$ 111,3 mil. O volume de negócios no acumulado do ano até setembro chegou a R$ 16,2 bilhões, retração de 6,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

Serviços
A alta nas vendas destas cotas foram de 24,9% entre o acumulado janeiro-setembro de 2012, em comparação a 2011, mostrando um bom interesse pelo setor de serviços, apesar da retração do tíquete médio, que passou de R$ 5,3 mil em setembro de 2011 para R$ 6,3 mil no mesmo mês deste ano (diminuição de 15,9%).


Acompanhe as cotações de todos os fundos imobiliários negociados na BM&FBovespa
http://www.infomoney.com.br/onde-investir/fundos-imobiliarios/cotacoes 

Contato