Em minhas-financas / carros

Ferrari diz que todos os seu carros serão híbridos até 2022 por 2 motivos

CEO explica que os carros da marca atualmente não contribuem para o meio ambiente 

Ferrari Portofino
(Divulgação/Ferrari)

SÃO PAULO –  A Ferrari pretende deixar toda sua linha de carros híbrida até 2022, afirmou o CEO da empresa Sergio Marchionne após os resultados da marca do primeiro trimestre saírem melhores do que o esperado nesta quinta-feira (3), segundo o Business Insider. Ele explica que os carros da marca, atualmente movidos a gasolina, não contribuem para o meio ambiente. 

A Ferrari quer ser uma marca com carros híbridos por dois motivos: quer vender mais veículos anualmente e os requisitos de emissões e economia de combustível estão se tornando mais rigorosos no mundo todo.

Ainda assim, os carros com motor à combustão não vão desaparecer totalmente. "Alguns clientes vão querer motores à combustão. É um processo", disse Marchionne. Ele enfatizou também que não é fácil tornar um motor de 12 cilindros, clássico de uma Ferrari, híbrido.

No entanto, ele reconhece que é uma questão que deve ser considerada e está sendo discutida. “Estamos debatendo sobre isso o tempo todo", disse.

Com os resultados positivos divulgados após o pregão desta quinta-feira (3), as ações da Ferrari (RACE) na bolsa de Nova York subiam 4,32% nesta sexta-feira às 16h48 (horário de brasília). Com isso, seu valor de mercado atingiu US$ 33,7 bilhões.  

Quer investir dinheiro para comprar uma Ferrari? Abra uma conta na XP. 

Contato