CNH: o que é preciso para fazer a mudança de categoria?

Para fazer a mudança de categoria, o condutor precisa estar com a carteira de motorista em situação regular
Por Welington Vital de Oliveira  
a a a

SÃO PAULO - Muitos  motoristas têm dúvidas de como trocar a categoria da CNH (Carteira de Nacional de Habilitação), no entanto, o procedimento é simples e basta estar dentro de alguns requisitos.

Para trocar de categoria, é preciso que a CNH esteja dentro da data de validade e em situação regular, ou seja, não pode estar suspensa ou cassada. O condutor também não pode ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima nem ser reincidente em infração média nos últimos 12 meses.

Para cada categoria de habilitação, existem exigências específicas, conforme abaixo:

  • Para obter a categoria C, que permite a condução de tratores, máquinas agrícolas e veículos de carga com mais de 3,5 toneladas, é preciso estar habilitado há mais de um ano na categoria B;
  • Para obter a categoria D, que permite a condução de veículos utilizado no transportes de passageiros, com mais de oito lugares, o motorista precisa ter mais de 21 anos e estar habilitado há pelo menos dois anos na categoria B ou há mais de um ano na categoria C;
  • Para requerer a habilitação na categoria E, que autoriza a condução de veículos para transporte de passageiro ou carga que reboquem unidades com mais de 6 toneladas, como trailers e ônibus articulados, o motorista precisa ter mais de 21 anos e estar habilitado há mais de um ano na categoria C.

Procedimento
No estado de São Paulo, os interessados devem preencher um cadastro no site do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) - www.e-cnhsp.sp.gov.br - e agendar uma data para comparecer a uma unidade do Detran com os seguintes documentos original e cópia da CNH ou original e cópia do RG e CPF e original e cópia do comprovante de endereço emitido até três meses anteriores à data de solicitação de mudança de categoria.

Em seguida, o candidato deverá pagar as seguintes taxas:

1. Taxa do exame médico: R$ 60,85;

2. Taxa do exame psicotécnico: R$ 70,99;

3. Aulas práticas no CFC (Centro de Formação de Condutores): consultar o CFC;

4. Taxa de exames teórico e prático: R$ 50,71;

5. Taxa de emissão da CNH: R$ 30,43;

6. Custo de envio por meio dos Correios: R$ 11.

Na capital paulista, o candidato poderá escolher a clínica para os exames médico e psicotécnico dentre as credenciadas no Detran; já no interior, o próprio Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) irá indicar a clínica onde serão feitos os exames.

O CFC fica a critério do condutor e o preço não é tabelado como os dos exames médicos. Em caso de reprovação em qualquer um dos exames, será preciso pagar novamente a taxa.

Deixe seu comentário