Em mercados / politica

PSDB tem que ser claro sobre suas intenções na reforma, diz Imbassahy

Eles têm que ver o que está escrito no programa do PSDB", disse, após transmitir o cargo ao peemedebista Carlos Marun

Antônio Imbassahy

Agora ex-ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy disse que o seu partido, o PSDB, tem que ser claro sobre suas intenções na reforma da Previdência. "Uma das linhas mestras da reforma é o fim dos privilégios. O partido tem que observar isso, senão fica muito mal. Eles têm que ver o que está escrito no programa do PSDB", disse, após transmitir o cargo ao peemedebista Carlos Marun.

O tucano afirmou que não conhece muito bem a emenda apresentada pelo PSDB que abranda as regras para servidores que ingressaram antes de 2003, mas afirmou que o partido tem um compromisso histórico com a Previdência, que é uma sigla "que se referencia muito nas linhas programáticas", então é preciso "ser claro". "Não pode ficar passando a impressão de um contraditório", disse o tucano.

O ex-ministro, que agora retoma o mandato de deputado federal, disse ainda que quando o partido decidiu apoiar o governo de Michel Temer era "com base numa carta de compromissos". "É bom olhar novamente o que o PSDB escreveu lá atrás" disse Imbassahy.

Ao comentar o fato de o PSDB ter fechado questão pela reforma da previdência, Imbassahy disse que isso "é um passo importante", mas preferiu não comentar sobre eventuais punições a quem votar contra a reforma.

Contato