Em mercados / politica

Cúpula do PMDB traça estratégia para conter Lula e o PT nas eleições de 2018

Segundo a coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, PMDB quer aprovar na convenção da legenda a tese do fim do voto obrigatório

SÃO PAULO - A liderança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas pesquisas tem ligado o sinal de alerta para o PMDB, partido que já foi da base aliada do governo do petista.

De acordo com a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, a cúpula do partido (atualmente na presidência), quer aprovar na convenção da legenda marcada para novembro a tese de fim do voto obrigatório. Setores da sigla avaliam que essa seria uma boa alternativa para derrotar uma possível candidatura de Lula ou de outro nome do PT por considerar que a legenda perderia eleitor com a mudança. Uma emenda sobre o assunto do presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), está em discussão no Senado.

Contudo, no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) há dúvidas sobre se o fim do voto obrigatório poderia valer já para as eleições de 2018 se fosse aprovado. As mudanças nas regras eleitorais precisam ser aprovadas um ano antes da eleição, mas os técnicos do Tribunal apresentam divergências sobre se o voto obrigatório entra nessa regra. Dizem que se o Congresso votar a emenda caberá ao Supremo a decisão sobre a validade, afirma a Coluna. 

Lula
(Filipe Araújo)

Contato