Em mercados / politica

Temer entra com pedido de suspeição de Rodrigo Janot no STF

"Já se tornou público e notório que a atuação do procurador-geral [...] vem extrapolando em muito os seus limites constitucionais e legais inerentes ao cargo que ocupa"

SÃO PAULO - O presidente Michel Temer entrou nesta terça-feira (8) com um pedido de suspeição do procurador-geral da República Rodrigo Janot ao ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Edson Fachin.

Por meio de seu advogado, Antônio Claudio Mariz de Oliveira, o presidente alega que "já se tornou público e notório que a atuação do procurador-geral da República, em casos envolvendo o presidente da República, vem extrapolando em muito os seus limites constitucionais e legais inerentes ao cargo que ocupa".

"Por todo o exposto, nos termos do artigo 104 do Código de Processo Penal, argui-se a suspeição do dr. Rodrigo Janot Monteiro de Barros, para que, depois de ouvido, esteja impedido de atuar no presente procedimento, devendo ser substituído, extraordinariamente, pelo seu substituto legal, isento e insuspeito", diz o pedido.

Michel Temer e Rodrigo Janot
(Marcos Correa/PR)

Contato