Em mercados / politica

"Não haverá trégua nem rendição", diz José Dirceu

Ex-ministro da Casa Civil diz que decisão do juiz federal Sérgio Moro lhe causou "revolta e fúria", mas que seus sentimentos deverão ser usados como fontes de energia e luta

SÃO PAULO - A condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em primeira instância, a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro gerou a indignação de um de seus aliados mais próximos nos tempos de governo. Em nota divulgada pelo portal DCM, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu disse que a decisão do juiz federal Sérgio Moro lhe causou "revolta e fúria", mas que esses sentimentos deverão ser usados como fontes de energia e luta.

Leia a íntegra da nota, divulgada pelo portal DCM:

Desde Passa Quatro acompanhando minha mãezinha na sua última luta escrevo essas linhas ao meu Presidente para lhe dizer que a Justiça será feita por eles ou pelo povo pelo tribunal da Historia.

Não haverá trégua nem rendição.

Vamos lutar até o fim transformando nossa indignação em luta e combate.

Não temos nada a perder a não ser nossa dignidade e nosso compromisso de vida com nosso povo e nossa pátria

Com grande tristeza mas com a certeza da vitória escrevi essas simples palavras.

Mas meu sentimento é de revolta e fúria que espero transformar em energia e luta.

Espero que todos nós estejamos à altura do momento fazendo nossa parte e cumprindo nosso dever de solidariedade sem limites a Lula.

José Dirceu

José Dirceu
( Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil)

Contato