Em mercados / politica

Tucanos temem prisão de Aécio Neves após "mau presságio" no Supremo

Apesar disso, conta o jornal Folha de S. Paulo que juristas entendem ser difícil justificar uma prisão do tucano, uma vez que ele continua com prerrogativas de senador apesar de afastado do mandato

SÃO PAULO - A manutenção da prisão de Andrea Neves, determinada ontem pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal por votação de 3 a 2, trouxe preocupação a integrantes do PSDB sobre o futuro do senador afastado Aécio Neves (MG). Conforme conta a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, a avaliação de aliados é que o veredito da última terça-feira traz ao menos um mau presságio para Aécio, que terá pedido de prisão apreciado pelo mesmo grupo de ministros na semana que vem.

Apesar disso, a nota do jornal conta que juristas entendem ser difícil justificar uma prisão do tucano, uma vez que ele continua com prerrogativas de senador apesar de afastado do mandato. Neste caso, teria de ser reinterpretada a questão do flagrante.

Ontem, os ministros Luiz Fux, Luís Roberto Barroso e Rosa Weber votaram contra o relator Marco Aurélio Mello, acompanhado apenas por Alexandre de Moraes, e decidiram manter a prisão de Andrea Neves. As investigações da Procuradoria-Geral da República sinalizam que o tucano e a irmã teriam pedido R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, dono da JBS. A defesa de Aécio Neves diz que a acusação de corrupção "não para em pé" e que "a conversa gravada clandestinamente pelo delator refere-se a uma relação privada".

Aécio Neves
(Geraldo Magela/ Agência Senado)

Contato