Em mercados / politica

Ministro do STF diz que impeachment de Dilma dividiu a sociedade e deixou "cicatriz" no País

"Esse foi o processo que tivemos aqui e que gerou, como qualquer observador atento perceberá, uma sociedade que guarda essa cicatriz"

SÃO PAULO - O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto afirmou nesta segunda-feira (29) que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff deixou uma cicatriz na sociedade brasileira e ajudou a dividir o País.

Ele reforçou que, durante o processo, o Supremo limitou-se a definir apenas as regras do procedimento e não quis interferir quando a Câmara e o Senado aprovaram o pedido de impeachment.

"Independente de qualquer juízo de mérito sobre justiça ou não da decisão parlamentar, o STF não interveio nessa deliberação um pouco pela crença de que, num país dividido politicamente, não caberia a ele fazer escolhas políticas", disse durante uma palestra no Supremo.

"Esse foi o processo que tivemos aqui e que gerou, como qualquer observador atento perceberá, uma sociedade que guarda essa cicatriz e ainda está dividida em torno desse procedimento", completou o ministro.

(Com Agência Estado)

Luís Roberto Barroso
(Nelson Jr./ SCO/ STF)

Contato