Em mercados / politica

Ex-presidentes FHC, Lula e Sarney articulam substituição de Temer, afirma jornal

Eles têm liderado conversas suprapartidárias em busca de um consenso para a formação de um novo governo

SÃO PAULO - As articulações para a substituição do presidente Michel Temer continuam e agora  envolvem diretamente três ex-presidentes da República: Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e José Sarney, de acordo com informações da Folha de S. Paulo.

Desde a eclosão da crise política na última quinta-feira, os ex-presidentes  têm liderado conversas suprapartidárias em busca de um consenso para a formação de um novo governo, caso o peemedebista seja cassado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e cuidam ara que os debates não ganhem caráter partidário. Contudo, por enquanto, as conversas estão pulverizadas, já que PSDB, PMDB e PT traçam caminhos diferentes para o desfecho da crise.

No PSDB, FHC se tornou referência e  já abriu contato com parlamentares do PT.  Já o senador  Jorge Viana (PT-AC) [é um dos emissários petistas nas conversas com integrantes do PSDB e do PMDB e já esteve em dois jantares na casa da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) para discutir soluções com aliados do senador Renan Calheiros (PMDB-AL).  Na terça-feira, Viana se encontrou com Lula, que disse que o partido precisa insistir na defesa das eleições diretas. Lula não acredita que um perfil "de centro" será incluído pela base de Temer no processo de eleições indiretas e diz que a ventilação do nome do ex-ministro Nelson Jobim, que tem sua simpatia, tem o objetivo de "adoçar a boca do PT", aponta o jornal.  Já Sarney esteve com Temer na segunda (22) e, no dia seguinte, recebeu parlamentares do PMDB e dirigentes tucanos. 

Na avaliação de aliados do presidente Temer, a escalada da crise, com os primeiros protestos violentos contra o governo na quarta-feira precipita uma concertação que envolve o trio de ex-presidentes.

Michel Temer
(Marcos Corrêa/PR)

Contato