Em mercados / politica

Apoio à reforma da Previdência cai para 20%; 41% fariam greve ou protesto com aprovação

O resultado mostra que, mesmo com os esforços publicitários do governo, a reforma não angariou apoio na população

SÃO PAULO - O número de brasileiros que apoiam a reforma da Previdência caiu entre abril e maio, segundo pesquisa feita pelo DataPoder360. O levantamento realizado entre 7 e 8 deste mês, constatou que os entrevistados que manifestaram apoio à medida recuou de 24% para 20%, considerando-se dados de abril, ao passo que os contrários se mantiveram no patamar de 66%. O grupo de entrevistados que não soube responder cresceu de 10% para 14%.

Do lado da reforma trabalhista, a pesquisa mostra que 62% dos entrevistados são contrários à medida, ao passo que 19% se posicionaram favoravelmente e 19% não souberam responder. Foram entrevistados 2.157 brasileiros e brasileiras com 16 anos de idade ou mais, em 243 municípios. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para cima ou para baixo.

O resultado mostra que, mesmo com os esforços publicitários do governo, a reforma não angariou apoio na população. Ainda de acordo com a pesquisa, os entrevistados com 60 anos ou mais são os que mais apoiam as reformas da Previdência e a trabalhista, com 33% de favoráveis no primeiro caso e 26% do outro. Do outro lado, os maiores opositores Às mudanças são os ocupam a faixa entre 25 e 44 anos. Em ambos os casos, 72% reprovam as duas reformas.

Os pesquisadores ainda perguntaram aos entrevistados se fariam greve ou participariam de protestos em caso de aprovação no Congresso das reformas apresentadas. 41% dos consultados responderam que sim, 29% negaram e 30% não souberam responder.

Protesto Avenida Paulista
(Paulo PInto/ AGPT)

Contato