Em mercados / politica

CNT/MDA: avaliação positiva do governo sobe de 8,8% para 11,4%; 55,6% apoiam impeachment

Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 136 municípios de 25 Unidades da Federação, das cinco regiões

SÃO PAULO - Foi divulgada na manhã desta quarta-feira (24) a pesquisa CNT/MDA. A aprovação pessoal da presidente Dilma Rousseff subiu de 15,9% para 21,8%, enquanto 73,9% a desaprovam, ante 80,7% da pesquisa anterior, divulgada em outubro. 55,6% são a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff e 40,3% não, ante 62,8% a favor do impedimento da pesquisa anterior. 

A avaliação positiva do governo da presidente subiu de 8,8% para 11,4%, enquanto 62,4% não aprovam o governo, ante 70% da pesquisa anterior. 25,2% veem o governo como regular, ante 20,4%.

79,3% consideram que a presidente Dilma não está sabendo lidar com a crise econômica. 64,1% avaliam que em três anos ou mais será possível resolver a crise em que o país se encontra. 52,2% consideram que a crise mais grave atualmente é a econômica e 44,1% consideram que é a crise política.  62,1% consideram que o principal motivo da crise política brasileira é a corrupção, 17,2% avaliam que a culpa é da gestão da presidente e para 12,2% a culpa é do Congresso Nacional. 

Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 136 municípios de 25 Unidades da Federação, das cinco regiões. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança.

Sobre as perspectivas para a economia, 16,3% dos que foram ouvidos acreditaram que o cenário vai melhorar, 50,8% vai ficar pior e 31,4% acreditam que vai piorar. Para 17,5%, a renda mensal vai aumentar, 29% vai diminuir e 51,8% ficará igual. 

Sobre a Lava Jato, 88,6% têm acompanhado ou ouviram falar das investigações no âmbito da operação e que envolvem a Petrobras. Nesse grupo, 67,8% consideram que a presidente Dilma Rousseff é culpada pela corrupção que está sendo investigada e 70,3% acham que o ex-presidente Lula é culpado. 59,5% não acreditam que os envolvidos em corrupção serão punidos. 75,7% consideram que o ex-presidente Lula poderá ser investigado.

"Os resultados mostram a manutenção de resultados negativos, porém com uma pequena redução em favor da presidente Dilma Rousseff. A preocupação com os rumos da economia e o aumento dos preços permanecem em níveis elevados, fazendo com que a população diminua o consumo de bens e serviços, principalmente de itens não essenciais, dificultando ainda mais a retomada do crescimento. O desemprego mostra-se como fator de grande preocupação", afirmou o instituto.

O MDA destaca que a população segue atenta aos acontecimentos que envolvem a operação Lava Jato, gerando reflexos negativos na avaliação tanto da Presidente da República quanto do ex-Presidente Lula. 

Sobre a saúde, 55,6% conhecem alguém que contraiu dengue, zika ou chikungunya nos últimos seis meses. 85,2% têm tomado alguma medida ou mudaram os hábitos para se proteger do Aedes aegypti. Entre os que tomaram alguma medida, 93,2% passaram a combater o foco do mosquito em casa e 30,6% passaram a fazer uso regular de repelente. 64,2% disseram que algum agente de saúde passou no seu domicílio, nos últimos seis meses, para procurar possíveis focos de proliferação de Aedes aegypti.

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

Dilma Rousseff
(Roberto Stuckert Filho/ PR)

Contato