Em mercados

IPC-S sobe 0,46% na 2ª quadrissemana de fevereiro ante 0,70% na anterior, diz FGV

De acordo com a FGV, cinco de oito classes de despesas que compõem o IPC-S registraram alívio em suas taxas

alimentos - tomates e batatas - inflação - IPCA
(Tânia Rêgo/ABr)

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) desacelerou de 0,70% na primeira leitura do mês para 0,46% na segunda quadrissemana, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) na manhã desta sexta-feira, 16.

De acordo com a FGV, cinco de oito classes de despesas que compõem o IPC-S registraram alívio em suas taxas, sendo que o destaque partiu do grupo Alimentação (de 1,15% para 0,47%).

Além disso, os grupos Educação, Leitura e Recreação (2,12% para 1,46%), Vestuário (0,39% para -0,21%), Transportes (1,40% para 1,34%) e Despesas Diversas (0,20% para 0,18%) também ajudaram no processo de desaceleração do IPC-S, segundo a FGV.

Já as variações dos grupos Habitação (-0,34% para -0,27%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,45% para 0,50%) apresentaram acréscimo ao IPC-S.

Contato