Em mercados

Sócios da Empiricus estão próximos de comprar corretora, diz Estadão

Empresa sempre alardeou que suas análises eram independentes ao contrário do que se via em grandes bancos e corretoras

Felipe Miranda, sócio da Empiricus

SÃO PAULO - Sócios da consultoria independente de análise de investimentos Empiricus estão próximos de ter a própria corretora de valores, segundo informações do blog "Coluna do Broad", do Estadão. Segundo o texto, a corretora nasceria através da compra da Uniletra, uma corretora pertencente ao grupo capixaba Dadalto e que praticamente não tem clientes, para assim aproveitar o CNPJ da companhia e não ter que passar por todo o trâmite de aprovações dos órgãos reguladores para a abertura de uma nova instituição financeira.

A aquisição seria feita por sócios, e não pela diretamente pela Empiricus, "para garantir que a casa de análise seja entendida pelos seus assinantes como independente", escreve a coluna. Não se sabe se o principal acionista da Empiricus, a consultoria americana Agora, participaria ou não do negócio e teria participação nos lucros da nova empreitada.

A Empiricus, cuja atividade consiste em vender relatórios com recomendações de investimentos, sempre alardeou à clientela a vantagem de ser totalmente independente de bancos ou corretoras. Mas com sócios que lucrariam tanto com a venda de relatórios quanto com receitas de corretagem, a isenção das análises poderia ser questionada.

A compra da Uniletra já está em "due dilligence", mas nenhum contrato ainda foi assinado, diz a "Coluna da Broad". Procurada pelo InfoMoney, a Empiricus não confirmou nenhuma compra.

Contato