Em mercados

Nada está sendo condicionado à liberação de créditos, diz Gilberto Occhi

Presidente da Caixa também argumentou que o banco segue trabalhando para liberar recursos para projetos do setor público

Gilberto Occhi
(Elza Fiúza/ Agência Brasil 25/11/2015)

O presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, rechaçou a hipótese de que o governo estaria chantageando governadores a conseguir apoio à reforma da Previdência em troca de liberação de crédito dos bancos públicos. "Ninguém está condicionando nada (à liberação de créditos). Nunca recebemos de ninguém condicionamento do Palácio do Planalto", disse o presidente do banco após evento para concessão de créditos de R$ 951 milhões a projetos de saneamento em quatro Estados.

Occhi argumentou que o banco segue trabalhando para liberar mais recursos para projetos do setor público. "Estamos assinando contrato hoje e ainda vamos assinar contratos amanhã (sábado, dia 30). Ainda é um último dia para empenhar, contratar", enfatizou.

CSN
O presidente da Caixa também comentou que o banco avalia eventual renegociação de dívida bancária da siderúrgica CSN. "Estamos avaliando e devemos fechar essa repactuação até a primeira semana de janeiro", disse, sem detalhar números.

Contato