Em mercados

75% dos empregos em emergentes estão em alto risco por causa dos robôs, diz BofA

Para os países com as estatísticas necessárias disponíveis, México tem a maior participação de empregos em risco, de 80%, enquanto a Rússia tem a menor, de 60%, informa o BofA

SÃO PAULO - Em relatório recente, o Bank of America Merrill Lynch destacou um motivo para seguir bastante cauteloso com as economias emergentes. De acordo com o analista do banco americano, David Hauner, 75% dos empregos nos principais países emergentes estão em alto risco de serem substituídos por robôs.

A pressão dos robôs na demanda trabalhista e no crescimento dos salários” poderia “afetar os mercados emergentes ainda mais do que os mercados desenvolvidos, devido à
maior participação em empregos relacionados à produção”, diz Hauner.

Para os países com as estatísticas necessárias disponíveis, México tem a maior participação de empregos em risco, de 80%, enquanto a Rússia tem a menor, de 60%, informa o BofA. 

Por outro lado, em contrapartida, a economia de compartilhamento, outro fator desinflacionário em mercados desenvolvidos, provavelmente afetará menos os mercados emergentes devido ao acesso mais limitado às tecnologias mais recentes, bem como uma menor urbanização, o que é crucial para que muitas das aplicações de
compartilhamento funcionem, aponta o analista. 

 

robô - digital - internet
(Thinkstock)

Contato