Em mercados

Sinal de alerta: governo vê riscos e pode revisar meta fiscal deste ano, aponta jornal

"Rombo" de R$ 159 bilhões pode ser revisto novamente em vista das dificuldades para conseguir as receitas extraordinárias necessárias para fechar as contas

SÃO PAULO - Apesar dos sinais de melhora da economia emitidos pela indústria e pelo varejo nos últimos meses, parte da equipe econômica do governo admite que pode rever novamente a meta fiscal deste ano, segundo informações do jornal O Globo. Vale lembrar que o "rombo" das contas públicas para 2017 passou de R$ 139 bilhões para R$ 159 bilhões.

De acordo com a reportagem, o principal problema para fechar as contas é o impasse do leilão das usinas da Cemig, que está travado por uma disputa judicial entre a União e o governo de Minas Gerais, que tenta invalidar o processo. A estimativa do governo é de arrecadar R$ 11 bilhões com o leilão das quatro usinas da estatal mineira.

Além das dificuldades para conseguir as receitas extraordinárias necessárias para fechar as contas, processo que passa também pela resolução no Congresso do novo Refis e as receitas com precatórios, há uma frustração pelo lado da arrecadação federal, que, segundo a reportagem, chegava a R$ 6 bilhões pelas contas de julho.

A combinação de receitas menores e a necessidade do governo em liberar gastos para atender a demanda dos ministérios acendeu o sinal de alerta de parte da equipe econômica, revela o jornal, que corre para revisar os cálculos por conta das inúmeras incertezas.

Henrique Meirelles
(Lula Marques/Agência PT)

Contato