Em mercados

Copom: 79% do mercado precifica corte de 1 ponto percentual na taxa de juro

Devido ao consenso, investidores estão muito mais atentos ao teor do comunicado após a reunião, que será na próxima quinta-feira

SÃO PAULO - Iniciou-se nesta terça-feira (30) mais uma reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), evento que está sendo cercado de muita expectativa pela posição dos diretores sobre como vão lidar com toda turbulência gerada pelo caos político atual. Isso por que, o corte de 1 ponto percentual é um consenso do mercado.

Segundo estimativas de Pablo Spyer, diretor da Corretora Mirae, a probabilidade de corte de 100 pontos-base está em 79%, o que levaria a Selic de 11,25% ao ano para 10,25% ao ano. A precificação da curva de juros também aponta para esse cenário - na página de Juros Futuros do InfoMoney, o contrato de futuro de DI com vencimento em junho deste ano também está precificando corte de 1 ponto percentual.

Para se ter uma ideia de quanto o mercado já espera por isso, entre os 44 economistas pesquisados pela Bloomberg, 40 esperam que o Banco Central corte 100 pbs, enquanto apenas três preveem que na reunião de quarta-feira (31) a Selic vá para 10,50% ao ano. Vale lembrar que antes da crise política o mercado esperava corte de 1,25 pp ou até 1,50 pp, o que, na visão do diretor Mirae, "é praticamente impossível" após toda a turbulência.

Ilan Goldfajn
(Bloomberg)

Contato