Em mercados

Fitch reafirma rating do Brasil e perspectiva negativa, após caos político

Segundo a agência, a perspectiva reflete as incertezas quanto a recuperação econômica do Brasil, as perspectivas para a estabilização da dívida pública no médio prazo e o progresso na agenda legislativa

SÃO PAULO - A agência de classificação de risco Fitch reafirmou nesta sexta-feira (19) o rating soberano do Brasil em "BB", com perspectiva negativa, após incertezas geradas pelo áudio entre o presidente Michel Temer com o empresário Joesley Batista. 

Segundo a agência, a perspectiva reflete as incertezas quanto a recuperação econômica do Brasil, as perspectivas para a estabilização da dívida pública no médio prazo e o progresso na agenda legislativa, especificamente referentes à reforma da Previdência. 

Os desafios para a recuperação da economia brasileira ainda continuam após dois anos de recessão, com as projeções da Fitch de expansão de 0,5% em 2017 e 2,5% em 2018, embora riscos de revisões para baixo persistam. 

Michel Temer
(Beto Barata/PR)

Contato