Em mercados

Meta de déficit de R$ 129 bilhões em 2018 será feita com muito esforço, diz Mansueto

"DRU é importante, mas não ajuda o primário e, sem ela, ainda haveria déficit na Previdência", enfatizou Mansueto Almeida.

O secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, disse nesta segunda-feira, 17, que a meta de resultado primário para 2018, um déficit de R$ 129 bilhões, será feita "com muito esforço". Será o quinto ano em que as contas do governo federal ficarão no negativo, isso depois de um déficit de R$ 139 bilhões previsto para este ano.

Em debate sobre a reforma da Previdência, o secretário ainda rebateu argumentos de que a Desvinculação de Receitas da União (DRU) retira receitas das aposentadorias. "A DRU não incide sobre a contribuição patronal da Previdência, não incide sobre receita previdenciária dos trabalhadores. Se amanhã não existisse mais a DRU, não mudaria nada na questão (do déficit) da Previdência", disse.

"DRU é importante, mas não ajuda o primário e, sem ela, ainda haveria déficit na Previdência", enfatizou Mansueto Almeida.

Mansueto Almeida
(PSDB/ George Gianni)

Contato