Por Marcos Mortari Em mercados  12 jan, 2017 08h21

Deputado opositor é preso na Venezuela, acusado de planejar atentados contra governo Maduro

De acordo com o vice-presidente Tareck El Aissami, a prisão ocorreu em flagrante e que teriam sido encontrados com Caro um fuzil FAL calibre .762, de uso exclusivo das Forças Armadas e explosivos

Por Marcos Mortari Em mercados  12 jan, 2017 08h21

SÃO PAULO - Com a alegação de supostos ataques contra o governo do presidente venezuelano Nicolás Maduro, os serviços de inteligência do país prenderam, na última quarta-feira, o deputado Gilber Caro, do partido opositor Vontade Popular. O parlamentar foi capturado pelo Seviço Bolivariano de Inteligência Nacional ao passar com um carro pelo pedágio de La Cabrera, a 122 km da capital Caracas.

De acordo com o vice-presidente Tareck El Aissami, a prisão ocorreu em flagrante e que teriam sido encontrados com Caro um fuzil FAL calibre .762, de uso exclusivo das Forças Armadas, e explosivos. Além do armamento, o governo informa ter encontrado documentos, mapas e detalhes sobre objetivos e nomes de dirigentes da oposição que teriam sido mortos para que o governo chavista fosse considerado culpado.

O deputado cumpriu pena por tráfico de drogas a partir de 1992 e por homicídio cometido em 1985. Ele é acusado pelo atual vice-presidente de se reunir com criminosos em Urenña, na fronteira com a Colômbia, e de atravessar ilegalmente ao país vizinho a fim de armar "planos de desestabilização nacional".

Bandeira Venezuela - Bloomberg

Contato