Por Rodrigo Tolotti Umpieres Em mercados  13 jan, 2016 19h27

Ministro da Saúde diz que vai 'torcer' para mulheres pegarem zika antes da idade fértil

Este comentário foi feito após o ministro afirmar que a vacina seria fornecida apenas para a parte da população considerada mais suscetível à doença

Por Rodrigo Tolotti Umpieres Em mercados  13 jan, 2016 19h27

SÃO PAULO - O ministro da Saúde, Marcelo Castro, até tentou fazer uma brincadeira nesta quarta-feira (13), mas não teve o resultado esperado. Ao anunciar que as pesquisas para criação de uma vacina contra o zika começarão ainda neste primeiro semestre, Castro disse que torceria para que mulheres se contaminem pelo zika antes da idade fértil.

Este comentário foi feito após o ministro afirmar que a vacina seria fornecida apenas para a parte da população considerada mais suscetível à doença. "Não vamos dar vacina para 200 milhões de brasileiros. Mas para pessoas em período fértil. E vamos torcer para que mulheres antes de entrar no período fértil peguem a zika, para elas ficarem imunizadas pelo próprio mosquito. Aí não precisa da vacina", disse.

Já são três laboratórios públicos se preparando para desenvolver vacinas que protejam contra o zika. Castro, afirmou que Evandro Chagas, Biomanguinhos e Instituto Butantã já começam a se articular para, em colaboração com outros centros de pesquisa internacionais, iniciar as pesquisas.

"O projeto é a longo prazo. Não teremos nenhuma resposta antes de, pelo menos, dois anos", afirmou. A ideia é que cada centro siga uma linha de pesquisa em colaboração com institutos internacionais. "Não será uma rede de laboratórios brasileiros. Cada um investirá no desenvolvimento de uma estratégia específica", contou o ministro. Dessa maneira, avalia, aumentam as chances de se encontrar mais rapidamente uma alternativa eficaz para o combate ao vírus.

Baixe agora a Carteira InfoMoney 2016! Basta deixar o seu email abaixo:

Marcelo Castro
(Wilson Dias/ Agência Brasil)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Contato