Mantega afirma que governo anunciará novas medidas para investimento

Ministro ainda disse que atividade econômica do país será melhor nos dois próximos trimestres do ano

Por Reuters
 06 ago, 2012 15h56
Guido Mantega - Fazenda - PIB - 21/05/12
(Valter Campanato/ABr)

SÃO PAULO - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta segunda-feira (6) que o governo vai anunciar nas próximas semanas novas medidas de estímulo ao investimento. Segundo ele, isso é importante para estimular a economia do país e lembrou que o governo já vem adotando ações para impulsionar o crescimento.

Mantega afirmou ainda que a atividade econômica do país será melhor no terceiro trimestre e "melhor ainda" no quarto trimestre.

"Anunciaremos ao investimento nas próximas semanas", comentou Mantega, após participar de encontro como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), acrescentando que, na quinta-feira, firmará pacto de transferência de recursos com outros Estados, a exemplo do que do acerto feito com o governo paulista nesta segunda-feira.

No dia 26 de julho, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, informou que o governo já estava preparando medida provisória para ampliar de 3 para 5 por cento a margem da receita corrente líquida que os Estados poderão usar em contratos de Parceria Público-Privadas (PPP).

Ela informou ainda que o governo está montando um programa de concessões a ser anunciado nas próximas semanas.

Segundo Mantega, os estímulos aos Estados e o pacote de medidas de estímulo ao investimento têm o objetivo de estimular o setor privado a retomar projetos de investimento. "Estamos agindo no sentido de estimular o setor privado a fazer o mesmo. Temos que animar esse setor privado que está um pouco reticente", comentou o ministro.

Ao falar sobre a possibilidade de demissões na GM (General Motor), Mantega disse que irá monitorar o acordo de não demissão firmado com os setores beneficiados com a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

"O governo tem ficar vigilante para garantir essa cláusula e que não haja demissões em todos os setores que fizeram acordo de redução de tributos".

No fim de semana, a GM fez uma proposta a representantes dos trabalhadores de não fazer demissões nas fábricas de São José dos Campos (SP) até o fim de novembro.

O ministro, que anunciou a liberação de cerca de R$ 2 bilhões ao Estado de São Paulo para investimentos, comentou ainda que o dólar acima de dois reais "dá mais competitividade à indústria".

COMENTÁRIOS

mercados

IBOVESPA
-0,79%

49.330 pts

Última cotação em 23/05/2016 17:18:00
Data Pais Evento Referência Expectativa
24/05
03:00
USA PIB - Alemanha 1º Trimestre
24/05
08:00
USA Sondagem do Consumidor (FGV) Maio
24/05
10:30
USA Nota do Setor Externo Abril
24/05
11:00
USA New Home Sales Abril
25/05
05:00
USA IPC (Fipe) Maio

mais eventos

Contato