Dólar cai 0,65% frente ao real em dia de poucas oscilações ao fim de semana volátil

Volatilidade vem sendo acentuada por preocupações com a possibilidade de o governo recorrer ao afrouxamento fiscal para combater a fraqueza na economia

logo-reuters
 19 fev, 2016 19h15
Dólar
(Shutterstock)

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em queda nesta sexta-feira ao fim de uma sessão marcada por oscilações pequenas, com investidores dando um respiro após a forte volatilidade dos últimos dias apesar da queda dos preços do petróleo e das incertezas locais.

O dólar recuou 0,65 por cento, a 4,0227 reais na venda, após fechar com alta ou queda de mais de 1 por cento nas três sessões anteriores. Na semana, o dólar acumulou alta de 0,83 por cento.

"O mercado estava muito agitado nesta semana e agora precisa diminuir a marcha um pouco, recarregar as energias", disse o operador da corretora Intercam Glauber Romano.

Os preços do petróleo retomavam a queda nesta sessão. Preocupações com a sobreoferta global da commodity vêm alimentando o pessimismo nos mercados e reduzindo a demanda por ativos mais arriscados, como o real.

No Brasil, a volatilidade vem sendo acentuada também por preocupações com a possibilidade de o governo recorrer ao afrouxamento fiscal para combater a fraqueza na economia. O governo anunciou nesta tarde contingenciamento de 23,4 bilhões de reais, mas propôs flexibilizar a meta de resultado primário de forma a permitir déficit de 60,2 bilhões de reais.

"Nossa impressão inicial é de que isso parece algo bastante marginal. Certamente está bem aquém das medidas mais determinadas necessárias para estabilizar as finanças públicas do Brasil", escreveu o economista-chefe para mercados emergentes da consultoria Capital Economics, Neil Shearing, em relatório.

Ainda assim, o BTG Pactual revisou para baixo suas estimativas para o dólar, projetando que a moeda norte-americana deve encerrar o ano a 4,15 reais e recuar a 4,10 reais no ano que vem, refletindo as menores expectativas para os rendimentos dos títulos do Tesouro dos Estados Unidos. As estimativas anteriores apontavam 4,35 reais nos dois anos.

A dívida norte-americana vem sendo afetada por expectativas de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, evite elevar os juros em meio às turbulências econômicas globais.

Nesta manhã, o Banco Central promoveu mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem em março, vendendo a oferta total de 11,9 mil contratos. Ao todo, a autoridade monetária já rolou 6,969 bilhões de dólares, ou cerca de 70 por cento do lote total, que equivale a 10,118 bilhões de dólares. [nE6N15R01C]

COMENTÁRIOS

mercados

IBOVESPA
+0,03%

49.345 pts

Última cotação em 24/05/2016 17:19:00
Data Pais Evento Referência Expectativa
24/05
03:00
USA PIB - Alemanha 1º Trimestre
24/05
08:00
USA Sondagem do Consumidor (FGV) Maio
24/05
10:30
USA Nota do Setor Externo Abril
24/05
11:00
USA New Home Sales Abril 521,00
25/05
05:00
USA IPC (Fipe) Maio

mais eventos

Contato