Em mercados / bitcoin

Depois de um mês para esquecer, Bitcoin dispara na semana e mostra que ainda não está morto

Onda de notícias positivas animaram os investidores e geraram uma corrida dos traders vendidos

Bitcoin
(Reprodução)

SÃO PAULO - Depois de recuar mais de 30% em março, o Bitcoin finalmente acordou e dispara 20% nesta semana, retornando para a faixa de US$ 8 mil, patamar verificado em março deste ano. No mesmo ímpeto, a moeda também subiu cerca de 20% por aqui e voltou para a faixa de R$ 28 mil, mas ainda está longe do pico do ano em R$ 56 mil.

O forte movimento de alta, que também atingiu outras criptomoedas, foi creditado pela "corrida" dos traders vendidos para cobrirem a qualquer custo suas posições contra a moeda, movimento conhecido no mercado financeiro como short squeeze. "A proporção das posições vendidas contra as compradas aumentou muito recentemente", disse Nick Kirk, analista quantitativo da Cypher Capital, empresa de trading especializada em criptomoedas, para a CNBC. Segundo ele, a disparada levou os traders encerrarem suas posições a qualquer preço, o que acabou ajudando no rali acompanhado.

Além deste fator técnico, especialistas apontam também como causa da disparada um documento, assinado pelo conselheiro islâmico, Mufti Muhammad Abu-Bakar, que declara as criptomoedas como compatíveis ao código de lei do islamismo, conhecido como Sharia. Na tese, o conselheiro defende o Bitcoin e diz que qualifica-se dentro da doutrina como dinheiro, como no caso do ouro, ao menos que seja proibido por um governo local. Na avaliação dos especialistas, essa notícia impacta positivamente na medida que o mercado islâmico tem um grande potencial de absorção.

Para completar a onda de notícias positivas, o Santander Brasil lançou na quinta-feira o primeiro serviço de transferência internacional com Blockchain. O Santander One Pay FX, como é chamada a solução, permite efetuar transferências internacionais de forma mais rápida, já que os valores serão entregues em até duas horas (desde que feitas dentro do expediente bancário no país de destino), em vez dos cerca de dois dias do prazo atual. A depender do banco destinatário, as transferências podem inclusive ser instantâneas. A funcionalidade está disponível no Brasil, na Espanha, no Reino Unido e na Polônia, e deverá ser estendido a outros países nos próximos meses.

Clear oferece a menor corretagem do Brasil; Clique aqui e abra sua conta

Contato