Em mercados / bitcoin

Bitcoin dispara 17% e retorna para a faixa de US$ 8 mil com "corrida" dos vendidos

Criptomoeda desperta após recuar 30% no mês passado; potencial mercado consumidor também ajudar sustentar otimismo

Bitcoin
(Reprodução)

SÃO PAULO - Depois de recuar 30% em março, o Bitcoin despertou nesta quinta-feira (12) e disparou 17% nesta manhã, retornando para a faixa de US$ 8 mil, em um movimento que pegou de surpresa muitos traders vendidos na criptomoeda e causou uma verdadeira "corrida" para cobrir as posições contra a moeda, fator conhecido no mercado financeiro como short squeeze.

"A proporção das posições vendidas contra as compradas aumentou muito recentemente", disse Nick Kirk, analista quantitativo da Cypher Capital, empresa de trading especializada em criptomoedas, para a CNBC. Segundo ele, a disparada levou os traders encerrarem suas posições a qualquer preço, o que acabou ajudando no rali acompanhado.

Além deste fator técnico, especialistas apontam também como causa da disparada um documento, assinado pelo conselheiro islâmico, Mufti Muhammad Abu-Bakar, que declara as criptomoedas como compatíveis ao código de lei do islamismo, conhecido como Sharia. Na tese, o conselheiro defende o Bitcoin e diz que qualifica-se dentro da doutrina como dinheiro, ao menos que seja proibido por um governo local. Na avaliação dos especialistas, essa notícia impacta positivamente na medida que o mercado islâmico tem um grande potencial de absorção.

Clear oferece a menor corretagem do Brasil; Clique aqui e abra sua conta

Contato