Em mercados / bitcoin

Bitcoin não é a resposta para uma sociedade "sem dinheiro", diz Banco Central Europeu

Para eles, a maior criptomoeda do mundo é um "desafio" a ser cumprido através de ofertas aprimoradas de consumidores no mercado de remessas

Bitcoin
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Em documento publicado nesta terça-feira (13), diversos executivos do BCE (Banco Central Europeu) disseram que o Bitcoin não é "a resposta para uma sociedade sem dinheiro". Segundo Benoît Cœuré e Jacqueline Loh, os bancos devem melhorar as opções de remessa e não recorrer necessariamente aos CBDCs (Moedas digitais de Bancos Centrais, na sigla em inglês).

Para eles, a maior criptomoeda do mundo é um "desafio" a ser cumprido através de ofertas aprimoradas de consumidores no mercado de remessas. "Apesar de muitas falhas, o bitcoin colocou o foco em uma antiga falha em nosso sistema atual: pagamentos de varejo transfronteiriços".

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Por outro lado, eles apontam problemas neste sistema: "no entanto, esses canais de pagamento são geralmente muito mais lentos, menos transparentes e muito mais caros do que os domésticos. As melhorias aqui são a melhor maneira de aumentar o desafio bitcoin".

Na última segunda-feira (12), o BIS - o clube dos maiores bancos centrais do mundo - afirmou em relatório que essa nova forma de dinheiro poderia um dia ser emitida por bancos centrais para tarefas como liquidações de pagamentos entre instituições financeiras. Ao mesmo tempo, advertiu que as moedas digitais poderiam desestabilizar bancos tradicionais se forem oferecidas amplamente ao público em geral.

“As moedas digitais de uso geral dos bancos centrais poderiam revolucionar a forma de fornecer dinheiro e o papel dos bancos centrais no sistema financeiro, mas este é um terreno inexplorado”, afirmou Coeuré, que é membro do conselho do BCE e preside o comitê do BIS sobre pagamentos e infraestruturas de mercado.

O BIS, por outro lado, advertiu que é necessário realizar muito mais “experimentação e experiências” antes que o lançamento de CBDCs possa ser considerado. Na próxima semana acontece a reunião do G20 e a regulação de criptomoedas deve ser um dos principais assuntos a serem debatidos.

Contato