Em mercados / bitcoin

Em menos de 12 horas, Bitcoin salta US$ 1 mil e já supera marca dos US$ 14 mil

Na cotação nacional, a maior criptomoeda do mundo chega a R$ 49.400

SÃO PAULO - Marcando uma alta de 18% nas últimas 24 horas por volta das 20h50 (horário de Brasília), o bitcoin superou nesta quarta-feira (6) as mercas de US$ 13 mil e US$ 14 mil em menos de doze horas. No ano, a valorização já supera os 1.000%. Na cotação nacional, a maior criptomoeda do mundo chega a R$ 49.400.

A valorização recente da criptomoeda está relacionada ao maior fluxo de negócios esperado por conta da entrada de importantes bolsas de valores na negociação de contratos futuros da moeda. Depois de CME (Chicago Mercantile Exchange) e CBOE Futures Exchange anunciarem que vão iniciar as negociações ainda este mês, a Tokyo Financial Exchange, uma das maiores bolsas de valores do Japão, também anunciou que pretende lançar contratos futuros de Bitcoin.

"Uma vez que o órgão regulador reconhecer as criptomoedas como produtos financeiros, listaremos os futuros o mais rápido possível", afirmou o CEO da bolsa japonesa, Shozo Ohta.

Vale destacar que, diferente de outros mercados, não há como ficar definindo os movimentos do mercado de criptomoedas meramente por notícias. Fluxos e interesse dos investidores tem ajudado muito na elevação dos preços, o que também aumenta a chance de uma correção da moeda no curto prazo, o que não significa que o cenário ficará ruim. Este mercado ainda tende a ser muito volátil e o investidor precisa tomar cuidado, mesmo que tudo pareça extremamente favorável.

Bitcoin
(Shutterstock)

Contato