EzTec ocupa pelo 2º mês a liderança entre as small caps em carteiras para março

LLX Logística, Magazine Luiza, Multiplus, OdontoPrev e Raia Drogasil dividem a segunda colocação no ranking para o mês
Por Nara Faria  
a a a

SÃO PAULO - Pelo segundo mês consecutivo as ações da EzTec (EZTC3) lideraram o ranking das recomendações entre as small caps em carteiras para o mês de março de 2012. Tendo como base os papéis que compõem o SMLL (Índice de Small Caps da BM&F Bovespa), as ações EZTC3 somaram seis recomendações para o período, a mesma quantidade registrada no mês anterior.

Em seguida, com quatro votos, dividiram a segunda colocação os ativos da  LLX Logística (LLXL3), Magazine Luiza (MGLU3), Multiplus (MPLU3), OdontoPrev (ODPV3) e  Raia Drogasil (RADL3). Já a Randon (RAPT4), que permaneceu entre janeiro e setembro de 2011 como a small cap mais recomendada, deixou de vez o pódio nesse mês, sendo citada em apenas três carteiras recomendadas para o mês de março. Também receberam os mesmos três votos a Lojas Americanas (DASA3), Iochpe-Maxion (MYPK3), Localiza (RENT3) e Totvs (TOTS3).

EzTec: margens, estutura de capital elevado e guidance
Entre os motivos apontados por analistas para a atratividade da EzTec pelo segundo mês consecutivo entre as small caps, estão as margens elevadas e a estrutura de capital considerada conservadora. "Aliado a isso, a companhia possui um banco de terrenos consistente com sua estratégia de crescimento e suas projeções de lançamento e vendas se mantém elevadas", explica o analista Renato Assunção Campos, da Técnica Assessoria de Capitais.

Dentro deste cenário, a equipe de análise da UM Investimentos afirma em relatório que além de manter os ativos na carteira para março, optou por uma leve ampliação da participação dos papéis da Eztec neste mês, passando de 9% para 12%. Os analistas esperam que, embora o resultado referente ao quarto trimestre esteja agendado apenas para o dia 27 de março, a recente revisão positiva do guidance para 2012 anunciada em 13 de fevereiro trouxe certo alívio para os papéis no médio prazo.

Ademais, a corretora sustenta a recomendação nos dados pré-operacionais do último trimestre de 2011, no qual houve forte volume de lançamentos e um bom volume de vendas.

Outras recomendações
Com duas recomendações, foram citadas nas carteiras de março os ativos Aliansce (ALSC3), Panamericano (BPNM4), Estácio Participações (ESTC3), Even (EVEN3), Gafisa (GFSA3), OSX Brasil (OSXP3), Marcopolo (POMO4), Queiroz Galvão (QGEP3) e Tecnisa (TCSA3).

Ainda foram citadas uma vez  no mês os ativos da Lojas Marisa (AMAR3), Brookfield (BISA3), BR Properties (BRPR3), Copasa (CSMG3), Ferbasa (FESA4), Helbor (HBOR3), Hypermarcas (HYPE3), Iguatemi (IGTA3), JHSF (JHSF3), JSL (JSLG3), M.DiasBranco (MDIA3), Mills (MILS3), MMX Mineração (MMXM3), Marfrig (MRFG3), Rossi (RSID3), Saraiva (SLED4), Sierra Brasil (SSBR3) e Santos Brasil (STBP11). 

Ao todo, 28 carteiras de bancos e corretoras foram utilizadas para este levantamento. Os portfólios selecionados utilizados para a compilação foram da Amaril Franklin, Ativa, BB Investimentos, BTG Pactual, Citi, Coin, Geração Futuro, Geral, Gradual, HSBC, Itaú BBA, Novinvest, Omar Camargo (2 carteiras), PAX, Planner, Rico, Socopa, Souza Barros, Técnica (3 carteiras) TOV, UM, Walpires, XP (2 Carteiras) e Win.

Entre todas as carteiras publicadas pela InfoMoney em março, nesta compilação apenas não foram considerados os portfólios com sugestões de ações que tenham perspectiva de pagamento de proventos.

Cabe mencionar que, segundo a BM&F Bovespa, "as empresas que, em conjunto, representarem 85% do valor de mercado total da bolsa são elegíveis para participarem do índice MLCX (Mid Large Caps). As empresas que não estiverem incluídas nesse universo são elegíveis para participarem do índice SMLL. Não estão incluídas empresas emissoras de BDRs (Brazilian Depositary Receipts) e empresas em recuperação judicial ou falência".

Assuntos relacionados: Carteira Recomendada

Deixe seu comentário