Em mercados / agro

Agronegócio brasileiro tem novo corredor marítimo para Europa

Projeto piloto deve transportar soja e outros grãos brasileiros para a Europa e para a África

Portos - Contêineres - Santos Brasil
(Divulgação)

Missão realizada em outubro do ano passado à Espanha pelo secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Eumar Novacki, resultou na assinatura de acordo para executar um projeto-piloto entre os portos de Açu, no Rio de Janeiro, e de Las Palmas, nas Ilhas Canárias. Nessa primeira experiência serão transportadas 25 mil toneladas de grãos para Marrocos. 

O acordo foi assinado na última quinta-feira (08) durante a feira de agronegócio Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque (RS), com a participação do diretor do Departamento de Promoção Internacional do Agronegócio do Mapa, Evaldo da Silva Júnior. Está previsto que pelo corredor marítimo sejam transportados soja e outros grãos brasileiros para a Europa e países da África, com volume de até 6 milhões de toneladas por ano. Em novembro, em nova agenda, acompanhado de representantes do Ministério das Relações Exteriores, Eumar

Novacki encontrou-se com operadores logísticos e entidades setoriais do agronegócio brasileiro com a diretoria do Porto de Las Palmas, quando foram apresentadas oportunidades de logística por meio da utilização do entreposto espanhol para exportação de commodities brasileiras. O Porto de Las Palmas opera linhas marítimas para mais de 30 países africanos, está preparado para atracação de navios de grande porte e capacitado para armazenamento de grãos, frutas, carnes e máquinas e redistribuí-los para diferentes destinos, em embarcações menores.

“A oportunidade é especialmente interessante porque possibilita distribuir nossos produtos com agilidade e custo competitivo tanto para a África - uma fronteira ainda a ser melhor explorada - quanto para a União Europeia, que é atualmente nosso segundo maior mercado importador”, avalia o diretor do Mapa.

Contato