Em mercados / acoes-e-indices

Governo rediscute política de preços, Petrobras reduz gasolina, Gol estima perdas com greve; mais 4 recomendações no radar

Confira as principais notícias das empresas brasileiras nesta segunda-feira

Ivan Monteiro
(Agência Brasil)

SÃO PAULO - Confira as principais notícias das empresas brasileiras nesta segunda-feira (4):

Petrobras (PETR4)
A indicação de Ivan Monteiro, diretor financeiro da estatal, como novo presidente da Petrobras deve agitar o mercado. Conforme noticiaram os jornais no fim de semana, o novo comandante pode ter postura mais maleável que o antecessor Pedro Parente e aceita discutir reajustes diários, mas sem perder o lastro com o mercado externo.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Segundo o jornal Valor Econômico, a companhia informou ao governo que aceita rediscutir a política de reajuste diário da gasolina e alongar a periodicidade das mudanças de preços do combustível ao consumidor. A estatal, contudo, teria imposto duas condições: não perder o lastro nos preços internacionais e que seja protegida contra a importação nos períodos em que a cotação do mercado externo não estiver abaixo da vigente no Brasil.

Técnicos dos ministério de Minas e Energia e da Fazenda reúnem-se hoje para discutir a criação de uma política de amortecimento de preços dos combustíveis que chegue ao bolso do consumidor. Esta é a segunda reunião do grupo de trabalho criado para esse fim. A discussão inclui derivados do petróleo, como a gasolina.

O acordo firmado com os caminhoneiros para o fim do movimento grevista define a redução de R$ 0,46 no preço do diesel. Agora, a intenção é incluir também na discussão os demais combustíveis, criando um mecanismo que proteja o consumidor da volatilidade dos preços finais.

Segundo o MME, o grupo vai convidar especialistas no assunto para ajudar a buscar uma solução que permita, por um lado, a continuidade da prática de preços livres ao produtor e importador e, por outro, o amortecimento dos preços ao consumidor. A primeira foi na última sexta-feira (1º), com técnicos da Agência Nacional do Petróleo.

Também vale destacar que a petrolífera assinou com o Bradesco uma linha de crédito compromissada de R$ 2 bilhões, com vencimento em junho de 2023 e custo de 0,40% ao ano pela manutenção do limite junto ao banco. De acordo com a estatal, a nova linha cria "fonte adicional de liquidez para a companhia utilizar conforme suas necessidades". Esta é a terceira linha de crédito compromissada assinada no ano.

Por fim, houve redução de R$ 2,0113 para R$ 1,9976 por litro da gasolina nas refinarias nesta manhã.

BRF (BRFS3)
A empresa diz que vai avaliar a estrutura da empresa antes de escolher o novo presidente. Os papéis dispararam 9,2% na última sessão, com expectativas de que Pedro Parente assumiria o comando da companhia.

Eletropaulo (ELPL3)
Está marcado para esta sessão o leilão da companhia. A italiana Enel ofereceu R$ 45,22 por papel, superando os R$ 39,53 da rival espanhola Iberdrola. No último pregão as ações da Eletropaulo dispararam 27% na B3 em função do negócio.

Gol (GOLL4)
A companhia cancelou 12 de 7.275 voos durante a greve dos caminhoneiros. Conforme informado, a empresa aérea operou 99,4% dos voos programados para o período de 21 a 31 de maio. A Gol estima impacto direto da greve em R$ 8 milhões de despesas operacionais incrementais e R$ 29 milhões nas receitas operacionais.

CSN (CSNA3)
As ações da siderúrgica tiveram recomendação elevada para 'outperform' pelos analistas do Credit Suisse, com preço-alvo de R$ 11.

Totvs (TOTS3)
As ações da companhia tiveram recomendação elevada para 'manutenção' pelos analistas do HSBC, com preço-alvo de R$ 27,50, o que implica um potencial de baixa de 3,7% em relação ao último fechamento.

Linx (LINX3)
As ações da empresa tiveram recomendação elevada para 'manutenção' pelos analistas do HSBC, com preço-alvo de R$ 19,50.

Valid (VLID3)
A companhia emitiu R$ 360 milhões em debêntures para investidores qualificados a 115% do CDI. O vencimento dos papéis é junho de 2023.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Contato