Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa Futuro sobe na expectativa por ajuste das ações da Petrobras e de olho na fala de Powell

Presidente do Fed irá discursar pela manhã e deverá dar pistas sobre o rumo da política monetária dos EUA

Petrobras
(Alf Ribeiro / Shutterstock.com)

SÃO PAULO - Depois da queda de 1,25% no pregão passado, os contratos futuros do Ibovespa com vencimento em junho subiam 0,57%, aos 80.720 pontos, às 9h14 (horário de Brasília) desta sexta-feira (25), na expectativa por um ajuste positivo das ações da Petrobras (PETR4) em vista dos termos do acordo firmados entre governo e entidades da categoria dos caminhoneiros para suspender a greve. Além disso, o mercado aguarda o discurso do presidente do Fed, Jerome Powell.

Após uma reunião que durou mais de sete horas, o governo e entidades da categoria dos caminhoneiros chegaram a um acordo para suspender, por 15 dias, a paralisação iniciada na última segunda-feira. Conforme anunciado pelo ministro Eliseu Padilha (Casa Civil), a Petrobras manterá o compromisso de congelar o preço do diesel 10% menor por 15 dias. Em tentativa de reduzir danos à Petrobras, que despencou ontem, o governo disse que os prejuízos da estatal serão cobertos pelo Tesouro, de modo que a política de preços ficará intacta e que o acordo se limita ao diesel, não afetando gasolina e gás.

Segundo o ministro, o governo também prometeu uma previsibilidade mínima de 30 dias para reajustar o preço do diesel até o final do ano, sem mexer na política de preços da Petrobras, o que culminará em subsídio da diferença quando o preço do combustível subir dentro de cada mês. Caso o preço caia, o ministro Eduardo Guardia (Fazenda) disse que a estatal passaria a ter um crédito, que reduziria o custo arcado pelo Tesouro no mês seguinte. Outro compromisso assumido pelo Planalto foi zerar a Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) até o fim do ano, assim como a negociação com os governos estaduais do fim da cobrança pelo eixo suspenso, em caminhões que trafegam vazios.

Em entrevista à rádio CBN, o presidente Michel Temer disse que vai propor indenizar a Petrobras em R$ 1 bilhão, para que a redução no preço do combustível seja mantida por 60 dias. O emedebista também disse que o PIS/Cofins que incide sobre o diesel poderia ser utilizado como uma espécie de "colchão", para absorver as flutuações de preços em função do mercado internacional e o câmbio. Outro ponto tratado pelo presidente foi a possibilidade de governadores abrirem mão de uma parcela do ICMS para reduzir o preço do combustível.

Em comunicado enviado ao mercado na noite de ontem, a empresa considerou o acordo realizado "altamente positivo", já o ressarcimento proposto pela União preserva integralmente a política de preços da companhia, ao mesmo tempo em que viabiliza maior previsibilidade para os consumidores. 

Bolsas mundiais

O dia é levemente positivo para as bolsas mundiais, com as ações europeias e os índices futuros norte-americanos sinalizarem algum alívio dos investidores nos receios geopolíticos após a Coreia do Norte evitar adotar tom hostil em resposta à decisão do presidente norte-americano Donald Trump de suspender encontro marcado com Kim Jong-un. No mercado de commodities, o petróleo tem a quarta queda consecutiva, com a Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) e parceiros considerando discutir o relaxamento no limite à produção de petróleo, o que poderia resultar no aumento da oferta da commodity.

Às 9h14, este era o desempenho dos principais índices:

*S&P 500 Futuro (EUA) +0,04%

*Dow Jones Futuro (EUA) +0,05%

*Nasdaq Futuro (EUA) +0,12%

*DAX (Alemanha) +1,03%

*FTSE (Reino Unido) +0,20%

*CAC-40 (França) +0,59%

*FTSE MIB (Itália) -0,11%

*Hang Seng (Hong Kong) -0,56% (fechado)

*Xangai (China) -0,40% (fechado)

*Nikkei (Japão) +0,06% (fechado)

*Petróleo WTI -2,26%, a US$ 69,11 o barril

*Petróleo brent -2,25%, a US$ 77,02 o barril

*Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa chinesa de Dalian -0,76%, a 454 iuanes (nas últimas 24 horas)

*Bitcoin +1,53%, R$ 28.284 (confira a cotação da moeda em tempo real)

Greve suspensa?

A decisão de suspender a paralisação não foi unânime. Não foram todas as onze entidades do setor de transporte presentes na reunião, em sua maioria caminhoneiros, que aceitaram a proposta. Uma delas, a Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), que representa 700 mil caminhoneiros, recusou. O presidente da entidade, José Fonseca Lopes, deixou a reunião no meio da tarde e disse que continuará parado. “Todo mundo acatou a posição que pediram, mas eu não. [...] vim resolver o problema do PIS, do Cofins e da Cide, que tá embutido no preço do combustível”, disse.

O presidente da CNTA (Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos), Diumar Bueno, disse esperar que a greve comece a ser desmobilizada nesta sexta-feira. "Ainda é preciso falar com eles (motoristas autônomos) sobre a suspensão da paralisação. Não é possível dimensionar quanto tempo levará para voltar à normalidade", ponderou.

Mesmo com o acordo firmado entre governo e representantes de entidades da categoria, caminhoneiros mantêm os bloqueios em rodovias federais pelo país nesta sexta-feira. O mercado deverá acompanhar atento aos desdobramentos do caso ao longo do dia.

Além disso, o governo apura a participação ilegal de empresas na greve. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou, na noite de quinta-feira (25), que o governo irá averiguar se houve prática de locaute por empresas de transporte durante a greve dos caminhoneiros ao longo da semana. A iniciativa não é permitida pela legislação: "eu diria que nós temos indícios de uma aliança, um acordo, entre os caminhoneiros autônomos e as distribuidoras de transportadores", afirmou.

Locaute é uma prática ilegal, pela qual as companhias impedem empregados de trabalhar em razão dos próprios interesses, e não por reivindicações dos próprios trabalhadores. No caso específico, seria averiguado interesse direto de companhias transportadoras em forçar uma redução do preço do diesel, em meio à escalada recente.

Agenda econômica

Em um dia de indicadores de peso, o destaque da agenda fica por conta da participação do presidente do Fed, Jerome Powell, em painel sobre estabilidade financeira e transparência dos bancos centrais, em Estocolmo, às 10h20. O discurso do chairman é esperado pelos investidores, pois Powell deve tratar sobre o rumo da política monetária e da economia norte-americana.

Na agenda doméstica, as atenções dos investidores voltam-se ao andamento das conversas no Senado sobre projeto que zera a cobrança de PIS/Cofins sobre o diesel até o fim do ano e reonera a folha de pagamento para determinados setores da economia. Existia uma expectativa de que líderes partidários cheguem a um acordo para que o texto seja apreciado nesta sexta-feira, em sessão extraordinária, mas essa possibilidade diminuiu com sinalizações dadas pelo presidente da casa legislativa, Eunício Oliveira (MDB-CE). As discussões deveriam contemplar também alegação do governo de que o projeto aprovado na quarta-feira pelos deputados subestimou impacto fiscal de R$ 10 bilhões.

IMTV

O programa Conexão Brasília desta sexta-feira recebe os analistas políticos Rafael Cortez, da Tendências Consultoria, e Paulo Gama, da XP Investimentos. Na pauta, os efeitos da queda de braço entre governo e caminhoneiro e a disputa por protagonismo entre as diversas lideranças políticas a quase quatro meses das eleições. O programa é transmitido ao vivo, a partir das 14h45 (horário de Brasília), pela IMTV e página do InfoMoney no Facebook. Confira a grade completa da IMTV clicando aqui.

Radar corporativo

A Petrobras considerou o acordo realizado entre governo e representantes dos caminhoneiros altamente positivo e um ganho inquestionável ao país, afirmou a companhia em comunicado. Do ponto de vista da empresa, o ressarcimento proposto pela União preserva integralmente a política de preços da companhia
ao mesmo tempo em que viabiliza maior previsibilidade para os consumidores. A Sabesp solicitou ao presidente da Arsesp rever a decisão regulatória com objetivo de aplicar ajuste compensatório na receita, custo de energia elétrica e investimentos aferidos no primeiro ciclo.

Clear oferece a menor corretagem do Brasil; Clique aqui e abra sua conta

O Ibovespa Futuro é um bom termômetro de como será o pregão, mas nem sempre prevê adequadamente movimentos na Bolsa a partir do sino de abertura

Contato